Tá Falado

June 20, 2007

Grammar Lesson 8: Plural of Words That End in ‘ão’, Car Insurance

Filed under: Grammar — @ 8:21 am

So why is the plural of alemão alemães, but he plural of nação is nações? And why would the plural of mão be mãos? You know what, Valdo and Michelle have some hints to clear it all up.

What’s amazing is that they can talk about that and still have time to talk about car insurance in Brazil.

PODCAST LINK: Grammar Lesson 8

35 Comments »

  1. buenos dias! i found your portugese for spanish speakers podcast this morning. it is GENIAL! i spent a few years in italy and have been living in spain for 2 years now. while learning spanish i always played the same comparison game between the two languages. as you know italian and spanish are extremely similar, which makes it easy to pick up one if you know the other. at the same time it makes perfecting one’s grammar more difficult because people understand and therefore rarely correct you. i’m about to start studying brazilian portugese and these podcats are exactly what i need. i have been listening all morning at work and am thoroughly enjoying them.

    thanks for the great work!

    anna

    Comment by anna — June 21, 2007 @ 10:28 am

  2. Anna,
    I remember when I was in Barcelona. I was trying to learn Catalan and things just weren’t going as fast as I had hoped. Every day I’d hear the Italian tourists and I’d understand them better than the local Catalans. So, I put Catalan on hold and studied Italian instead. Interestingly enough, I think that my Portuguese actually helped me with Italian more than my Spanish. Especially when it comes to pronunciation, Portuguese and Italian are more similar than Spanish. So, hopefully you will have the same experience now that you are studying Portuguese.
    BTW, I did eventually get back to Catalan. I’m not really good at it, but enough to have fun talking to people in Barcelona.
    Orlando

    Comment by Orlando — June 22, 2007 @ 3:58 pm

  3. Prefiro a canção original, mas não importa. Estas gravações (tomara que pudesse o plural correto) fazem alguns pontos exelentes: “para alguém” em vez de usar o pronome indireto, e a formação dos plurais nasais. Continuo a errar nisso, mas esta gravação e o truque com os plurais espanhóis vão me ajudar muito. Obridago!

    Comment by dmonzingo — September 27, 2007 @ 11:16 am

  4. E bom que ha uma maneira para pessoas que falam Espanhol de saber como trocar as formas singulares a formas plurais.
    Eu quero saber se ha uns exemplos importantes das outras %5 de palavras em que a regra nao funciona.

    Comment by ryanc — September 27, 2007 @ 9:02 pm

  5. Depois esta lição, eu estive usando seu sugestão para o ditongo “õe” – dizendo “coin” quando sorridente… Meu companheiro de quarto pensou que era estranho, mas o exercício ajudou encontrar o som correto. Este ditongo é o mais difícil para mim; obridago para o sugestão!

    Comment by Daniel Kietzer — September 27, 2007 @ 9:28 pm

  6. (Sorry for the last comment, it should have been posted in a different topic!)

    Se eu não falar o espanhol, que eu não, sou eu fora da sorte? Além de memorizar exemplos, há outras réguas que existem?

    Comment by Daniel Kietzer — September 27, 2007 @ 9:43 pm

  7. Finalmente o espanhol pode ajudar para falar português! Mas ainda preciso pensar para poder falar as plurais.

    Comment by Elisa — September 27, 2007 @ 11:10 pm

  8. Esta heurística já me ajudou muitas vezes. Obrigado!

    Comment by Matthew Johnson — July 5, 2008 @ 3:14 pm

  9. Eu acho que e muito engraçado pra dizer as palavras com “-ões.”

    Comment by Kyle A — September 20, 2008 @ 10:07 am

  10. Acho útil a comparação com o espanhol. Também uma professora me disse que a terminação “-ões” é para palavras femininas e as terminações “-ãos” e “ães” são para palavras masculinas, mas aqui descobri que essa regra não funciona com “as mãos.” A palavra “mão” é só uma exceção ou a regra realmente não funciona?

    Comment by Erin Daley — September 20, 2008 @ 4:47 pm

  11. Essa dica que se pode ver equivalentes em espanhol e tirar a consonante “n” pra conseguir o forma portugues é otima! Nunca nos ensinou na aula de portugues pra falantes de espanhol! to vindo agora mais e mais padrões em portugues.

    Comment by Ebony Jackson — September 21, 2008 @ 12:59 am

  12. Eu concordo que essa regra é muito útil, mas agora eu quero saber qual terminação era primeiro lá na peninsula iberica. Ou é um caso como em frances com as palavras como “forêt” que antes era “forest,” e por isso tem esse “ê” onde o “s” foi eliminado.

    Comment by Shannon Zamora — September 25, 2008 @ 9:01 pm

  13. Bom! Aqui fica minha resposta pra a outra comentário que fiz.

    Comment by Golden Dale Oehlke — September 25, 2008 @ 9:23 pm

  14. Eu não sei espanhol, eu não tenho o vantagem que os espanhois têm. Este tá falado me ayuda muito.

    Comment by Eduard Keller — September 25, 2008 @ 10:16 pm

  15. Essa formula é tão legal! Espero que eu possa usá-lo falando, mas eu acho que eu não teria tempo durante uma conversa para pensar de português para espanhol e para português de novo. Vocês disseram que tem algumas palavras que não seguem a formula, e eu não podia pensar em nenhuma. Tem alguma palavra que é brasileira (não uma palavra inglês que se tornou brasileira) que não segue?

    Comment by Clyde Sheble — September 26, 2008 @ 12:01 am

  16. Great formula, thanks!

    Comment by Marina Potoplyak — July 4, 2009 @ 5:21 pm

  17. Yay! This is a really helpful trick… I feel very lucky to speak Spanish, esp. when I see my non-Spanish-speaking classmates struggle so much with these plurals.

    Comment by Mary Slosar — July 6, 2009 @ 10:01 am

  18. I am also seeing that whenever there is a final “n” in Spanish words, in Portuguese we find ˜the ˜ accent.

    Comment by Carlos Barrera — July 12, 2009 @ 5:48 pm

  19. Que boa formula! Mas… como é que não tem seguro de carro? Quem paga em caso de acidente muito caro quando alguem não tem seguro de carro?

    Comment by Jennifer Cheek — February 15, 2010 @ 9:34 pm

  20. Parece que o verbo “fazer” em português versátil do que “hacer” em espanhol. Por exemplo, acho meio estranho o uso de “fazer um seguro de automóvel” em vez de “comprar um seguro de automóvel”. Acho que também seria mais comum falar algo como “vou fazer direito” em lugar de “vou estudar direito”, segundo o que eu já ouvi entre brasileiros.

    Falando da gramática, quais são alguns exemplos dos verbos que não seguem a regra dessa lição (onde o espanhol não ajuda para formar o plural)?

    Comment by Eric Solomon — February 16, 2010 @ 11:02 am

  21. disculpa…”é mais versátil”

    Comment by Eric Solomon — February 16, 2010 @ 11:03 am

  22. Eu gosto de a frase “um padrão de vida”, mas é difícil entender como a frase “compra logo um carro zero” tradução em Inglês “buy yourself a new car right away.”

    Comment by Ilya Kuperman — February 16, 2010 @ 10:07 pm

  23. Por que usa o plural de palavras como “condição” e “situação” para falar de essas coisas em geral? A tradução Inglês é “the situation” e “the condition” – é o singular. Acho que usa o singular para falar em geral no espanhol também.

    Comment by Kristin Bonds — February 16, 2010 @ 11:22 pm

  24. gosto muito desta regra, eu sempre pensei que -ion sera como -ão mas, nunca pensei dessa regra de tirar parte do espanhol para fazer os plurais em portugues, que são alguns exceҫões dessa regra?

    Comment by Christina Skaliks — February 16, 2010 @ 11:49 pm

  25. Que são os outros sentidos de “aproveitar.” Usa para dizer “to enjoy,” “to try,” “to take advantage of”… que mais?

    Comment by Swetha Nulu — February 17, 2010 @ 12:07 am

  26. Eu acho que a comparação de português e espanhol neste caso é muito ajudante. È bastante difícil usar o plural, mais tenho mais problemas com palavras como “animal”, “animais” , quase sempre me confundam.

    Comment by Jackie Vega — February 17, 2010 @ 12:35 am

  27. Seems that formation of plurals becomes intuitive over time + the knowledge of Spanish really helps here!

    Comment by Marina Potoplyak — February 17, 2010 @ 12:47 am

  28. Question about why “tipo ser roubado” (type to be robbed), isto nao faz sentido?

    Even though Spanish is my weaker third language I have an easier time comprehending the Spanish speaker than I do Valdo. Most of my experience with Portuguese comes from living in Rio over a year, and carioca is harder for me than Sao Paulo. Michelle’s speech is very friendly sounding to my ear. Finally I conquered caricoa except for the young girls with the high pitch singing speech, which drives me nuts. I can listen to an entire audiolivro like 1808 in formal Portuguese with few problems now.

    But Valdo, man oh man, he is tough: in “a gente faz por” simple words like faz are inaudible to me, in “voce tem razao” I would never guess in a thousand years that he said “vc tem”, in “compra logo um carro’ zero, the “logo” is dropped. I have no idea how to attack my problem with hearing him.

    Comment by Russ Winter — September 11, 2010 @ 9:23 pm

  29. Hi Russ,
    Agreed, I’m always amazed at how as non-native speakers, we can be thrown off by a different dialect. True, Valdo gets going pretty fast some times. The suggestion, usually, is to listen for general meaning, and not for specific words. From there we take our best guess at what was said and make adjustments and clarifications from there. With time, the “general meaning” really does become specific words and phrases.

    Comment by orkelm — September 13, 2010 @ 9:25 am

  30. Incidentally Orlando, you have what has to be the best resources on Portuguese online for intermediate or advanced level. I am learning Spanish also so I can double down on both. Wish I had found it earlier in my learning curve, especially for perspective.

    Despite Portuguese being the fifth most common language in the world there is a dearth of material. I have heard there are a million Portuguese speakers in the US. Boy are they surprised when a gringo like me speak to them too. I brought back a bunch of DVDs from Brazil, and couldn’t play them most of them because of regional blocks. I bought O Codigo da Vanci, and can’t locate the audiolivro in the US. There are lots of challenges like this that doesn’t exist in Spanish.

    Comment by Russ Winter — September 13, 2010 @ 10:37 am

  31. É muito útil falar espanhol aqui. Mas, quero saber algumas exceções importantes à regra.

    Comment by Harrison Harvey — February 14, 2011 @ 8:36 pm

  32. Mesmo que tinha aprendido as diferencias entre das formas plurais antes, é muito útil ouvir e ver uma lista das diferencias.

    Comment by Cecilia Acuff — February 14, 2011 @ 11:14 pm

  33. Eu tenho um pouco de dificuldade com a palavra ‘de’. Soamente gostoria de saber quando se pronuncia ‘je’ em contraste com ‘de’. -obrigado

    Comment by Ricardo Correa — February 15, 2011 @ 12:44 am

  34. I thought the Portuguese word for ‘standards’ was interesting. I also didn’t know it was both plural and singular in Spanish. The plural trick is very useful and seemingly simple…thanks Dr. Kelm!

    Comment by Zachary Anderson — February 15, 2011 @ 12:20 pm

  35. O episodio 8 é muito útil também e ensina que os plurais das palavras que terminam em ‘aõ’ podem ser ‘ãos’, ‘ões’, ou ‘ães. Eu gostei muito deste podcast também porque ajuda muito às pessoas que falam espanhol (que é meu caso) e também se pode aprender muito das diferenças culturais das três culturas. Por exemplo, neste podcast eu aprendi que no Brasil a segurança do automóvel não e obrigatória.
    Eu acho que os episódios são uma forma muito boa de praticar a pronuncia, de escutar português e de aprender gramática e cultura brasileira, latino-americana e americana.

    Comment by Melanie Ribeiro — April 1, 2013 @ 10:26 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2020-06-05, 04:31:42 PM