Brazilpod

September 13, 2007

Grammar Lesson 14: Absence of Direct Object Pronouns, Mobile Homes

Filed under: Grammar — @ 10:59 am

OK, so you are driving down the freeway and you see a semi going 70 mph and there is a mobile home being pulled along. Well, yes, I do see why that would seem rather shocking to a Brazilian. Thanks go to Valdo and Michelle for making that observation.

Grammar-wise, we are also going to talk about dropping direct object pronouns. Better to drop pronouns than mobile homes from semis!

PODCAST LINK: Grammar Lesson 14

43 Comments »

  1. Hey what’s that name of the song at the end of this segment?

    Comment by A. Mendes — September 13, 2007 @ 8:07 pm

  2. Parabens Michelle!! Voce vai ensinar sua filha 2 ou 3 linguas? Minha esposa esta gravida, entao eu tenho estudado meu portugues mais por causa disso. Eu vi um muito bom livro numa livraria sobre criando filhos com 2 ou mais linguas: http://www.amazon.com/gp/product/0061246565/002-2349720-9290430 . Eu ordei na Internet para mim mas eu nao recebei ainda.

    Comment by Jason Weden — September 16, 2007 @ 7:56 am

  3. I’m a little behind – still on Grammar lesson 5.
    But I can’t wait to find out the ending…..

    Has Michelle had the baby yet?

    Comment by Matt — September 16, 2007 @ 8:18 pm

  4. I would like to congratulate you on your podcast: The concept is innovative and the lessons are really useful. I am a native speaker of German with a sound command of English and Spanish and am currently learning Portuguese.
    As for further lessons, allow me to make a suggestion:

    The use of “você”, “tu”, “o senhor” and “vocês”/”vos”, respectively, as opposed to the Spanish “tu/usted” and “vosotros/ustedes”. Even in spanish-speaking countries, the use of these pronouns differ tremendously (for instance, vosotros is rarely used in Latin America, although in some countries more than in others). Not only for that reason, it might be a good thing to acquaint the listener with the differences between Spanish and Portuguese.

    Another suggestion: I know you’re through with pronunciation – but if you have the chance, why not show the most important pronunciation (and grammar, perhaps) differences between Portugal and Brazil? I know your objective is to be a Brazilian Portuguese Podcast, but I could imagine it would be interesting for some. You would need somebody from Portugal, of course.

    Best wishes to all and keep up the good work,
    Michael

    Comment by Michael Barrero — September 17, 2007 @ 4:40 am

  5. Vielen Dank Michael, das fruet mich. Diese sind gute Ideen. Well, I had better switch back to English because my written German is even worse that my oral German, but I sure do think it’s a fun language. (Mein Vater ist in Berlin geboren). You are right about Spanish vs. Portuguese “usted” and “o senhor”. They don’t exactly coincide. We have had a number of requests for Continental Portuguese lessons and we may even do that down the road too.
    Bis bald,
    Orlando

    Comment by orkelm — September 18, 2007 @ 7:19 am

  6. A. Mendes,
    I love it when people notice the music that we put with the lessons. This one is Rita Ribeiro singing Banho Cheiroso. “Você deve tomar banho cheiroso…”!
    Orlando

    Comment by orkelm — September 18, 2007 @ 11:34 am

  7. Olá Jason,

    Obrigada e parabéns pra você também que vai ser papai! Também é “marinheiro de primeira viagem” como eu ou já tem outros filhos?

    Na verdade, quero que a Anne aprenda português, inglês e espanhol, e aproveito para agradecê-lo pela dica do livro (que dei uma olhada e estou pensando em comprar um pra mim também)!

    Um abraço,
    Michelle

    Comment by Michelle — September 18, 2007 @ 12:01 pm

  8. Oi Matt,

    Já tive a neném, sim! O tempo passa tão rápido que ela já está completando 3 meses essa semana… eu nem acredito!

    Bom, em breve vocês poderão conhecê-la, pois vamos colocar uma foto dela para acompanhar uma das próximas lições!

    Abraços e até breve,
    Michelle

    Comment by Michelle — September 18, 2007 @ 12:05 pm

  9. Oi, Michelle. Eu recebi o livro. Esta otimo. Tem partes sobre “Trilingualism”. Esta baseado numa pesquisa mas e muito facil de ler….muito accessivel. Estou muito alegre com este livro.

    Comment by Jason Weden — September 22, 2007 @ 6:24 pm

  10. É portuguese e mais eficaz sem pronome

    Comment by Leonel — October 18, 2007 @ 6:17 pm

  11. Outra vez com isso de não usar o direct object pronoun. A gente sempre tá falando desse assunto! 😛 “Rsrsrs.” 😉

    Comment by Lisa Martinez — October 18, 2007 @ 8:57 pm

  12. Acho que isto e outra das coisas que poderiamos dizer que separa o espanhol e o portugues. Ainda nao me acostumei mais pelo menos agora estou mais conciente.

    Comment by Monica Mitre — October 18, 2007 @ 10:17 pm

  13. gosto muito deste jeito na fala, mas é um pouco complicado para mim usar. Acho que gosto porque é uma das diferenças mais grandes entre a gramâtica falada de espanhol e portugês.

    Comment by Amelia Crawford — October 18, 2007 @ 10:28 pm

  14. Os Brasilieros tem demais reglas que não utalizam no escrito. É dificil para alguem aprender a língua como um brasiliero. No espanhol tem coisas formais que não usam na fala, mas não como português. Foi interesante o que diz Valdo de que não precisam de repetir o substantivo porque esta na pregunta mas em a lição 11, repetem o objecto. Então tudo é em ordem inversa do inglês.

    Comment by Elisa — October 19, 2007 @ 12:23 am

  15. E dificil falar assim. Parece que em portugues é correto tudo o que é incorreto para os falantes do espanhol e do ingles.
    Enquanto a a nota cultural eu tambem prefiro uma casa no chao! Acho que a mudança das casas sao um perigo nas vias!

    Comment by Cynthia — October 19, 2007 @ 6:36 am

  16. Foi interesante o que diz Valdo de que não precisam de repetir o substantivo porque esta na pregunta mas em a lição 11, repetem o objecto. Então tudo é em ordem inversa do inglês.

    Comment by Agencia de Viagem — January 3, 2008 @ 11:02 pm

  17. gosto muito deste jeito na fala, mas é um pouco complicado para mim usar. Acho que gosto porque é uma das diferenças mais grandes entre a gramâtica falada de espanhol e portugês.

    Comment by Agencia de Viagem — January 3, 2008 @ 11:02 pm

  18. É portuguese e mais eficaz sem pronome

    Comment by viagens agencia — January 3, 2008 @ 11:03 pm

  19. Uau, é tão diferente ouvir o tradução de o dialogo em espanhol e então em português.

    Comment by Kyle — October 10, 2008 @ 2:54 pm

  20. me pareço que usar os pronomes indiretos eh mais obrigatório do que usar os direitos no brasil?

    Comment by Ebony Jackson — October 12, 2008 @ 4:29 pm

  21. Quando alguem responde uma pergunta, precisa de agregar o verbo? ou pode só dizer “sim”
    “Você viu aquele caminhão?”
    “vi sim”

    Comment by Eduardo Gonzalez — October 13, 2008 @ 6:10 pm

  22. Eu estudei espanhol por quase três anos antes de começar a aprender português. Estudei os objetos diretos e tudo, mas quando comecei a estudar português, também comecei a perder essa capacidade de usar o pronome do objeto direto em espanhol! Ainda estou com problemas por isso. Também, mesmo que a tradução literal de ‘comprou, sim,’ seja ‘I bought, Yes,’ se pode pensar em outra tradução, porque fazemos esse tipo de coisa em inglês também. Em inglês, falamos, ‘Did you buy the house/You bought the house?,’ e respondemos, ‘Yes, I did,’ em vez de ‘Yes, I bought it.’

    Comment by Clyde Sheble — October 14, 2008 @ 4:16 pm

  23. A problema dos pronomes. Eu acho que podia ser o titulo duma novela de mistério. Onde estáo os pronomes? Desapareceram? Não sei, mas o processo de omitir os pronomes que a gente precisa utilar no espanhol fica quase dificil para mim, e um mistério de mais.

    Comment by Elissa Wev — October 15, 2008 @ 11:56 pm

  24. Eu tive muita dificuldade com isso e ate hoje minha mãe ainda tem. Gostei do tópico

    Comment by Liana Depew — October 16, 2008 @ 11:44 am

  25. Acho que eu vou tenho dificuldade com isso. Os brasileiros escrevem os pronomes? Ou os pronomes desaparece somente quando um pessoa estava falando?

    Comment by Eduard Keller — October 16, 2008 @ 11:14 pm

  26. Gosto deste conceito! Para mim é mais natural omitir os pronomes. Obrigada!

    Comment by Marina Potoplyak — July 6, 2009 @ 10:10 am

  27. I have to say that this aspect of Portuguese drives me nuts! I feel like I haven’t completed my sentences without the direct pronouns. Given the tendency for clarification and repetition in Portuguese, this seems out of character 😉

    I have to work hard to get used to this.

    Comment by Mary Slosar — July 6, 2009 @ 10:24 am

  28. In Colombia we use replace object pronouns with subject pronouns as a way to sound funny.

    Comment by Carlos Barrera — July 13, 2009 @ 12:11 am

  29. It’s interesting that Brazilians don’t mind dropping the direct object pronouns, but are very particular about possessive pronouns.
    Btw, I’m American and daytime sequins are bizarre to me also.

    Comment by Kanitra Fletcher — July 31, 2009 @ 4:43 pm

  30. Não entendo o uso da frase “pois é” . Signififca “that’s right” ou “yeah” ?

    Comment by Nicholas Hall — March 9, 2010 @ 9:49 pm

  31. Qual seria a diferença entre responder de maneira afirmativa com o verbo só e responder do mesmo jeito mas com “sim” depois do verbo? (“Vi” vs. “Vi, sim” ou qualquer outro verbo)

    Comment by Eric Solomon — March 9, 2010 @ 11:44 pm

  32. No Portugues do Brazil se usa pronomes para estressar uma accao para uma pessoa. No espanol se fala Yo dije, mas nao tem que fazr isso desde “yo” esta implicado com “dije.” Existe uma coisa assim no portuguse pra os otrous pronomes?

    Comment by Preston Achilike — March 10, 2010 @ 12:01 am

  33. Então, se usamos os pronomes direitos estamos falando numa maneira muito formal, mas o uso é mais comum em certas regiões? Há situaçoes em que precisamos usar o pronome direito? Bom, eu gosto muito desta maneira de falar.

    Comment by Benjamin Echelson — March 11, 2010 @ 9:12 pm

  34. Tenho a mesma pergunta que tem o Ben em respeto a fala formal. Eu acho que tirar o pronome direito é um pouco estranho, mas é mais facil do que no espanhol em que tem que especificar tudo!

    Comment by Jennifer Cheek — March 23, 2010 @ 6:02 pm

  35. Sei que na fala a gente não usa pronomes direitos ou indirectos quase nunca. Na escrita, a maioria dos brasileiros usam pronomes? Não sei a diferença como falar e como escrever.

    Comment by Daniel Heron — March 25, 2010 @ 8:54 pm

  36. Valdo disse que “tomei um susto”, usam esa frase mais que me assustou?

    Comment by Christina Skaliks — March 25, 2010 @ 9:11 pm

  37. Eu acho que é interessante como você não diz pronomes diretos em Português. Quando eu falo Português eu ainda coloco pronomes diretos quando não é necessário. Eu diria “eu o vi”, em vez de “vi”.

    Comment by Jorge Maldonado — March 25, 2010 @ 9:50 pm

  38. Eu vejo no diálogo que em espanhol a gente diz “sí” no início em português a gente diz “sim” no final. Posso dizer “sim” no início, ou é este maneira esquisito?

    Comment by Swetha Nulu — March 25, 2010 @ 10:39 pm

  39. Tenho a mesma pergunta que a Christina! Que engraçada a frase, como se fosse só “um” susto!

    Comment by Marina — March 25, 2010 @ 11:22 pm

  40. Obrigado por a lição! Há certas ocasiões em que há ambigüidade devido `a ausência dos pronomes?

    Comment by Eric Nikolaides — February 7, 2011 @ 7:51 pm

  41. This was a really helpful grammar lesson for me, but the cultural note felt a little off-base, comparing mobile homes in the US with permanent structures in Brazil. A concrete house with a nice solid foundation might be the ideal in Brazil, but not everyone there can afford to live in one, right? The same is true in the US; most of us would live in a permanent structure if we could, but some people just don’t have the means, in which case a mobile home is still more stable and comfortable than living in a rural shanty or a favela…

    Comment by Elly — February 1, 2013 @ 4:14 pm

  42. Hi Elly,
    Of course you are correct about the imbalance in the comparison of homes in Brazil and the U.S.
    I believe that we were simply noticing that Valdo and Michelle had never seen a mobile home on a freeway before. Indeed that would be a new site to behold. It was a cool observation for me, since I’m a North American, seeing a mobile home on the freeway had never jumped out to me as something that is culturally different. For Valdo and Michelle, however, it was a new site.

    Comment by orkelm — February 1, 2013 @ 4:45 pm

  43. Thanks for the reply, Orlando! That definitely makes sense. I guess I was a little sensitive because I used to have family who lived in a mobile home, and it was definitely not their first choice; it was just the option that they had given location (very rural), and the costs of rebuilding after a fire. There are plenty of Americans who think people who live in mobile homes are weird (or worse), where I just saw it as making the best of a tough situation, and an option it was lucky they had. So that’s what the conversation brought to mind for me. But I do understand where Valdo and Michelle were coming from — even for me, being familiar with my relatives’ mobile home as a kid, I never really thought about HOW it got there, so it was startling for me too when I first recognized one out on the highway!

    Anyway, can’t complain too much; I’m learning a ton from these podcasts, and looking forward to the days when my Portuguese is good enough to follow you all over to Conversa Brasileira!

    Comment by Elly — February 5, 2013 @ 2:45 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2017-04-30, 05:10:27 AM