Conversa Brasileira

May 3, 2009

Animals 2: Dog lovers 2

Filed under: Videos — nathalie @ 8:42 pm

Let’s see if we’ve got this right. Simone has 4 dogs and 8 cats at home and all of them are strays that she found on the street! She loves animials and it seems only natural that she would want to sit and chat with Sandra who is out in the park with her dog named Belinha. And we get to hear their conversa brasileira.  Feel free to add your comments, observations, and questions.

46 Comments »

  1. Que boa ideia! Gostei do site e espero que outras licoes sejam adicionadas, para que possamos todos aproveitar em nossas classes!

    Comment by Eva — April 24, 2009 @ 8:08 am

  2. Thanks again for viewing our second lesson. It was cool to see how natural Simone and Sandra were when talking about their pets. BTW, the dog’s name is really Penny and she belongs to some great friends of mine, the Decrescenzo’s. Thanks Rick and Joanna! Now, if you have any questions about the conversa brasileira, I’m happy to do my best to answer them for you. If not me, hopefully other listeners can help out too.

    Comment by orkelm — May 3, 2009 @ 8:01 am

  3. Onde fica Valdo? I miss him from Ta falando.
    but now you got Valentino! He is the shit!

    @ Valentino
    Se você ainda não sabe. Em Inglês … bem o meu Inglês (do sul da Califórnia) dizemos que as coisas são “a merda”. Isso significa que elas são muito legal, mas você deve usar o artigo antes da palavra.
    Por exemplo
    This cereal is the shit! = Amazing cereal
    This cereal is shit. = Horrible cereal

    Comment by Daniel — May 7, 2009 @ 8:53 am

  4. I love this podcast series! It is very helpful, thank you for making it available.

    Comment by Janna — August 13, 2009 @ 10:58 pm

  5. Oi Janna,
    Obrigado, it has been a great project, and “penny” (the dog) was fantastic on the day that we shot the film. I’m amazed what great role play performances our local UT folks have put on. Soon we’ll have a bunch more lessons.

    Comment by orkelm — August 14, 2009 @ 6:28 am

  6. Em que contextos podemos usar o verbo pegar? Há outros verbos que se comportam da mesma maneira?

    Comment by Benjamin Echelson — January 29, 2010 @ 1:00 pm

  7. Porque precisa “poder” quando ela diz ” pra poder cuidar”? Também, porque não precisa “de” quando ela diz “… minha família toda gosta muito deles…” ?

    Comment by Swetha Nulu — January 29, 2010 @ 2:37 pm

  8. Tenho o mesmo observação com Benjamin. A palavra PEGAR tem muitos significado no brasil. Penny foi fêmea ou macho em sério? Quando usa – em português? ex. vira-lata. Por que ela diz filho em vez de filhote? Quando ouço a palavra Pedigree penso em comida para os cachorros. Gosto muito do slogan em português. Cachorro é tudo de bom. http://www.pedigree.com.br/ Vivian fala JuntaIIIs. A letra I com vocal é normal para gente carioca?

    Comment by Daniel Heron — January 30, 2010 @ 9:33 pm

  9. Tinha a mesma pergunta sobre “pegar” também. Quais são as significativas dela? Também não entendi a palavra “hein?” Não podia encontrá-la no meu dicionário.

    Comment by Jennifer Cheek — January 31, 2010 @ 7:12 am

  10. Tambem eu tenho a mesma pergunta sobre “pegar”! Tambem, sober o uso da frase “a gente” – sempre significa “nos”, o pode significar outra coisa? E, é comun repetir uma pregunta para corrigir o gênero do sujecto (é seu? é, é minha. é sua?)?

    Comment by Barbara Fox — January 31, 2010 @ 1:14 pm

  11. Eu quero revisar o uso do “personalized infinitive”. Porque usamos em vez de que “para eles nao tem mais filhos?” ou algo assim

    Comment by Christina Skaliks — January 31, 2010 @ 5:20 pm

  12. Eu tenho uma pregunta sobre a palavra “assim”. A tradução em Google Translate tem muitas opções como “such, therefore, thus.” Eu quero aprender mais frases o situações onde “assim” é usado.

    Comment by Ilya Kuperman — January 31, 2010 @ 5:27 pm

  13. Pode-se usar “pegar” como “tocar” em português?

    No vídeo dizem “Eu posso pegar?” em vez de dizer “Eu posso tocar?” … estou um pouco confuso!

    Comment by Nicholas Hall — January 31, 2010 @ 7:32 pm

  14. Ah, não vi que tinham muitas pessoas que perguntaram sobre o verbo “pegar.” Outra pregunta…

    Em vez de dizer “há” notei que os brasileiros sempre substituem a resposta da pergunta com o verbo…

    Por exemplo, “O cachorro tem cinco anos?” … Resposta: “Tem, sim.”

    Acontece algumas vezes que um brasileiro responderia simplesmente com “Sim”?

    Comment by Nicholas Hall — January 31, 2010 @ 7:37 pm

  15. Eu nao entendo o uso de “ver” nesta frase “foi um prazer te conhecer, viu Belinha?”

    Comment by Carmen LeVine — January 31, 2010 @ 9:18 pm

  16. Existe um sistema de controle de animais no Brasil, como SPCA nos Estados Unidos? O que aconteceria se a gente perdesse o seu animal de estimação? Onde iria essa gente para o buscar? Senão, o Brasil tem problemas com os animais vadios?

    Comment by Will Church — January 31, 2010 @ 9:21 pm

  17. Então, “não fala assim” é carinhoso? E a palavra “hein” é como uma forma de encher o espaço? Eu, igualzinho aos demais companheiros queria ouvir mais exemplos do verbo pegar. Para hispanofalantes é engraçado esse uso de pegar. E o seu Valentino nas pistas de comentário?

    Comment by Josh Starks — January 31, 2010 @ 9:25 pm

  18. Não ter que repetir o pronome é realmente útil em conversas, mas muitas vezes eu tenda em Inglês, porque estamos tão acostumados a apenas responder com a palavra “do” ou “did”, “Você comeu?” “Sim, eu fiz.” Parece-me que a forma futuro do subjuntivo é entendida aqui muito claramente, mas para entender e usá-lo é difícil para mim, especialmente sem palavras-chave como “enquanto”. Eu não compreendo muito bem quando eu deveria usar este formulário , a menos que eu estou repetindo exemplos muito concretos.

    Comment by John Alexander — January 31, 2010 @ 9:52 pm

  19. Quais seriam os fatores principais que provocariam um brasileiro a usar o Infinitivo Pessoal (para eles terem) em vez do Presente do Subjuntivo (para que eles tenham). Já ouvi esta última forma em certas situações, mas não entendo a diferença. É apenas uma questão de formalidade, ou realmente existe uma explicação gramatical? Até agora, eu sempre uso o Infinitivo Pessoal porque acho que é uma construção menos problemática, pelo menos na fala informal.

    Comment by Eric Solomon — January 31, 2010 @ 10:52 pm

  20. É interessante que os brasileiros usam o verbo “pegar” para significar muitas coisas. Eu não sabia que “pegar” pode significar “to pet”. Normalmente, eu digo “afagar” or “acarinhar”.
    Os brasileiros tambem usam a palavra “a gente” para significar “nos” (como “on” en francês). En Portugal, “a gente” quer dizer “as pessoas” (tipo “the people”), então eu fiquei confusa as primeiras vezes que eu ouvi essa expressão.

    Brasileiro – “a gente tem fome”
    Eu – quem?
    Brasileiro – “a gente”
    Eu – “sim, mas de quem fala???”
    It took me a while to realize he was just trying to say that HE was hungry.

    Comment by Lynne Lee — January 31, 2010 @ 11:09 pm

  21. Eu penso que é interessante dizer o ” super” para emfatizar coisas. Eu ouvi-o quando eu vou a México também, mas eu nunca usei.

    Comment by Jorge Maldonado — January 31, 2010 @ 11:26 pm

  22. Eu achei interessante o uso da palavra ¨hein¨, e algo que não tinha visto antes. Também, faz muito tempo até que vi o uso do infinitivo pessoal, era um pouco confuso para mim.

    Comment by Jackie Vega — January 31, 2010 @ 11:45 pm

  23. Embora as palavras devem corresponder com o objeto, ainda as frases no principio são dificíl para entender com que eles estão correspondendo sua e seu. A palavra hein é muito importante na língua portuguesa porque é muito usado durante conversas. Uau eu acho é uma palvra emgraçado quando é escrito, mais quando foi escrito eu não sabia o que significava.

    Comment by Joe Gutierrez — January 31, 2010 @ 11:45 pm

  24. Tenho dois preguntas ….Quando você usa o expressão “super + uma palavra”, você precisa usar o adjetivo no demonstrativo? Porque no filme, a menina usou as frases ‘ é super mansinha’ e ‘vê, super mansa’ e estou um pouco confuso quando você pode usar. Numero dois, a frase ‘senão’ significa ‘otherwise’ não é?

    Comment by Lindsey Hernandez — January 31, 2010 @ 11:46 pm

  25. É incorrecto verdadeiro dizer o pronome outra vez numa conversa, como no ejemplo de “Eu posso pegar (a ela)?” Eu sei que não é preciso, mas é incorreto? Também, podemos rever o infinitivo personalizado? Eu não acho que aprendi muito sobre ele. Quando você usa?

    Comment by Kristin Bonds — January 31, 2010 @ 11:49 pm

  26. Há duas coisas que eu nunca entendi. Por que as pessoas dizem “em casa”, e “no veterinário.” Por que eles não combinam o artigo com a preposição, nos dois casos. Além disso, estou às vezes não entender o uso dos objetos diretos e indiretos. Por exemplo: Prazer conhecê-lo. Pode explicar como se usa correctamente.

    Comment by Preston Achilike — February 1, 2010 @ 12:02 am

  27. At my level of Portuguese (entering third year, lived in Brazil 13 months), if someone asked me if “posso pegar ele” I would think they were asking to take my dog away. I would have to say no, how embarrassing.

    Comment by Russ Winter — September 5, 2010 @ 12:29 pm

  28. Hi Russ,

    I know what you mean. I’m always impressed by the range of meaning that “pegar” has in Portuguese. But then, “get” seems to have a million meanings in English too.

    Comment by orkelm — September 5, 2010 @ 4:56 pm

  29. Obrigada pelo site. Eu gosto muito do site. O que mais gosto e que es muito engrasado. Há outros podcasts onde eu posso aprender, mais são muito chatos. Espero que continuem a fazer mais. Sucesso!
    Meu lingua nativa é espahnol.

    Comment by Edmarie — September 18, 2010 @ 10:00 pm

  30. Aqui nos EUA, é muito comum ter muitos animais. Eu acho que no Brasil os brasileiros não têm doze animais na casa. É engraçado ouvir a palavra “vira-lata”. Essa palavra pra mim tem uma conotação negativa. Que triste que os animais da rua têm essa palavra! Não é culpa deles!

    Comment by Marc Hernandez — January 21, 2011 @ 11:43 pm

  31. O começo do vídeo é um curso de revisão sobre “seu” e “sua” porque esqueço que se combina com a coisa possoída. Entanto, minha mente pensa no espanhol como “su perro” então quero usar “seu” pra tudo. Como minha mente pensa no espanhol, também esquisito usar “pegar” pra “coger, agarrar” porque acho que indica “golpear”.

    Comment by Marcy Rodriguez — January 23, 2011 @ 1:53 am

  32. Quatro cachorros e oito gatos?! Que mulher loca!
    É interessante porque este vídeo usa muito diminutivos, quando o outro sobre cachorros usa muito aumentativos. Nunca ouvi a palavra “mansa.” Que significa? Também adoro o nome “Belinha.” Ai, que saudade do meus cachorros!

    Comment by Meleena Loseke — January 23, 2011 @ 4:03 pm

  33. Antes da aula na sexta-feira, eu teria dito incorrectamente “o que é seu nome” en vez de “o que é o nome dela” para significar “what is her name?” O exemplo no início do vídeo me lembrei de novo que tenho que prestar atenção aos possesivos. Outra coisa que eu aprendi do vídeo é que tem que dizer “quantos anos ela tem?” em vez de “quantos anos tem ela?” Naturalmente, parece para trás para mim. O vídeo diz que sempre tem que manter o sujeito antes do verbo. Acho que eu raramente presto atenção ao isso. Tenho que practicar isso.

    Comment by Natalie Garza — January 23, 2011 @ 4:29 pm

  34. Eu concordo con Marc, para mim também a palavra “pegar” é muito esquisito porque eu não quero ninguém espancando cachorros não!! Eu preciso de me acostumar com essa palavra! Também aprendi da diferença entre “Belinha” e “velinha” b/v que no espanhol realmente não existe, más no português é muito importante. Eu falo espanhol e aprendi que se eu traduzir “ela é muito companheira” não da para entender, eu falaria “ela e uma boa companheira/companheira muito boa” más a gente não precisa disso não, gosto, é mais curto!

    Comment by Erika Marcela Ocampo — January 23, 2011 @ 9:15 pm

  35. Estou de acordo com Marcy, tenho o mesmo problema que minha mente fica pensando em espanhol. Por exemplo antes de falar em portugues meu primer instinto e dizer em espanhol. Eu nunca ouvi falar vira-lata entao a primeria foi cuando assiti o video do homem que detesta os animais, ai. Ainda tenho muito que aprender da giria do portugues.

    Comment by Natalie Plaza — January 23, 2011 @ 9:56 pm

  36. No video eu não sabia o que “posso pegar” significaba, mas descobri pelo contexto. Acho bom que aprendi no video e não por experiência, o espanhol me houvesse confundido. Também eu não sabia que “não fala assim” e uma expressão positiva então os vídeos são bons para evitar maus entendidos.

    Comment by Jackeline Neira — January 23, 2011 @ 11:15 pm

  37. A conversa fico fácil mesma de entender. Agora o que presenta um maior reto em entender a conversa são a mistura de palavras exclusivamente brasileiras como “vira-lata” as quais se a gente não tem familiaridade previa vai ficar no mundo da lua, totalmente perdido. Também, outras palavras de influencia inglesa como “Pedigree” podem criar certa incerteza pois a gente fica estranhada pensando se é aceitável usar palavras em Inglês quando falando Português. Oseja, essas palavras tem tradução em Português ou não?

    Comment by Bernardo Sanchez — January 23, 2011 @ 11:54 pm

  38. Adorei a ênfase típica brasileira nesta conversa. Imagino que o uso do dimunitivo não é tão comum entre homens? Como Meleena já perguntou, o que significa “mansa”? E como você poderia usar isto? Não posso encontrar o sentido desta palavra em nenhum lugar no internet.

    Comment by Rudy Mikeska — January 24, 2011 @ 12:07 am

  39. O aspecto que gostaria de destacar desse vidio é o comentario de como a lingua portuguesa brasileira é uma lingua coloquial. Para um estudante principiate do portuguese como eu, o aspecto que acho mais coloquial é a pronunciacao ou o sotaque brasileiro. Esse sotaque me lembra do espanhol rural do Mexico. As pessoas elongam as palabras e enfatizam os sonidos para dar um “sabor” particular a lemguagem. Por isso gostei do vidio.

    Comment by Anastacio Aranda — January 24, 2011 @ 12:13 am

  40. Assim como meus colegas, isto é onde meu espanhol toma controle. Em espanhol, “pegar” means to hit so it caught me by surprise tha she would hit Belinha, afortunadamente não foi isso. Isso seria uma coisa triste. Ela tem 4 cachorros! Minha mãe detesta ter UM cachorro.

    Comment by Nancy Benitez — January 24, 2011 @ 12:51 am

  41. Alem o vocabulário novo, o vídeo ajuda ter consciência das diferenças entre as línguas. Por exemplo, a omissão dos pronomes de objeto direto numa resposta no português quando o objeto é mencionado na pergunta.

    Comment by Cesar I. Taboada — January 24, 2011 @ 12:52 am

  42. Para mim, destaca-se neste vídeo o uso de ‘super’ como advérbio. [Ela é super mansinha…] Outra coisa é que a palavra ‘pegar’, que corresponde a ‘to pet’ em inglês, soa estranho para mim. Eu tambem percebi o uso da palavra inglesa “pedigree”. Isso está acontecendo muito hoje em dia no Brasil, particularmente no ramo de computadores e da Internet. Finalmente queria comentar a frase, “Entao, tá.” Muitas vezes quando uma conversa está acabando, seja no telefone ou na rua, as pessoas falam, “Então, tá.” Quer dizer, a coisa está resolvida, até a próxima vez. Entào, tá.

    Comment by James Lander — January 24, 2011 @ 1:45 am

  43. Ao ouvir isso me lembro de um fato sobre os Brasileiros: não gostam de pronomes! As vezes eu esqueço disso, e falou com a gente pelo telefone e dizem que eu falo um pouco trancado. Então é importante lembrar do uso (our melhor dizer não usar) de pronomes.

    Comment by John Reyes — January 24, 2011 @ 2:13 am

  44. Para mim, um falante não nativa de espanhol nem de português, é uma coisa estranha quando posso ouvrir a palavra “pegar” para dizer “pet” em inglês. Também é uma situação em que a gente não usa o pronome com o infinitivo e isso sempre me confunde. Quando é que o pronome é facultativo?

    Comment by Christine Wu — January 24, 2011 @ 2:45 am

  45. Eu não sabia que significa a palavra ‘fêmea’.
    Quando se fala “não importa não”, com essa repetição de “não”? Da um ênfase especial, o troca o sentido?

    Sempre podem agregar o sufixo personal a um verbo no infinitivo assim como terem, o apagarmos?

    Comment by Georgia — January 30, 2011 @ 10:47 pm

  46. Muitos termos e expressões precisam ser traduzidos com o devido entendimento do que se quer dizer, e não literalmente.

    Comment by Importonauta BR — March 19, 2017 @ 7:52 pm

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2020-04-02, 12:39:09 AM