Conversa Brasileira

May 8, 2009

Travel 1: Hanging out at Breakfast 1

Filed under: Videos — natalie @ 10:51 pm

As Gilberto Gil sings, “O Rio de Janeiro continua lindo.” And that is the topic of discussion for Denise and Valentino as they chat at the breakfast table. The newspaper has an article on the violence in Rio, but Denise and Valentino just aren’t buying it. Nowadays São Paulo seems to have its share too. So our two Paulistas come to the defense of Rio de Janeiro. And São Paulo doesn’t have Corcovado, Pão de Açúcar, or Maracanã. It all makes for a nice Conversa Brasileira.

58 Comments »

  1. É triste mesmo o fato que a violência geralmente caracteriza o Rio e virtualmente todas as grandes cidades brasileiras. Como eu não tem viajado para o Brasil não tenho certeza se a violência la é realmente tão marcada ou se é só sensacionalismo jornalistico.

    Comment by Bernardo Sánchez — January 30, 2011 @ 11:17 pm

  2. Assim como os outros alunos, eu gostei muito da expressão “que droga!” Eu acho importante ter muitas opções na fala cotidiana para expressar decepção, que não sejam palavras feias.

    O asunto da violência no Rio infelizmente se exagera muito, tal vez a causa do filme “cidade de deus”.

    Comment by Georgia — January 30, 2011 @ 11:33 pm

  3. Assim como os outros alunos, eu gostei muito da expressão “que droga!” Eu acho importante ter muitas opções na fala cotidiana para expressar decepção, que não sejam palavras feias.

    A presença da violência no Rio infelizmente se exagera muito, tal vez a causa do filme “cidade de deus”.

    Comment by Georgia — January 30, 2011 @ 11:58 pm

  4. Gostei deste clipe. Eu não sabia esse significado de combinar. Também é interessante o tema da violência e da sua representação na média, e do efeito de essa representação na percepção que o mundo tem duma cidade ou dum pais. Pelo exemplo, qual foi (ou é) o efeito de Cidade de deus?

    Comment by Cesar I. Taboada — January 31, 2011 @ 12:27 am

  5. A gente já sabe que lembrar-se e lembrar tem sentidos diferentes, mais tipicamente os brasileiros não usam o pronome reflexivo quando falam. Então há outros verbos que são reflexivos que os brasileiros usam sem pronomes?

    Comment by Christine Wu — January 31, 2011 @ 12:37 am

  6. As gírias de Portugues são muito interessante pra mim por causa de significa muda dependente em a situação. Denise disse que ” aquilo é bárbaro” com o significado que “aquilo é otimo!” Esse frase faz me pensar na gíria “que legal!’ e como a palavra “legal” significa “algo da lei” e a gíria significa “excelente” ou “fantástico.” A palavra significa literalmente quase o oposto. “Legal” e “bárbaro” são similares nesse sentido. É muito útil para saber que as Paulistas usam essa gíria bárbaro porque as gírias variam entre os estados do Brasil.

    Comment by Anna Chabot — January 31, 2011 @ 12:55 am

  7. Eu achei muito interesante o uso do “que droga” e evidente que tem conotacao negativa mas ai, nao e usado da forma que eu pensei. Outra expressao que gostei foi “combinado” mas tambem notei muito necessaria a explicacao da realidade da invitacao pra viajar com alguem. Porque eu pensaria que ta falando com certeza, e verdade ele quer que eu viajar com ele mas nao e assim ele tem que continuar a insistir.

    Comment by Natalie Plaza — January 31, 2011 @ 1:03 am

  8. Gostei do clip, mas também gostaria de responder a alguns comentarios dos comentários sobre o crime, ou pelo menos sobre o comentário sobre o filme Cidade de Deus. Acho que com o filme, havia um pouco de atenção ao crime e a violência, mas também há o turismo de favelas. A gente quer “ver” lugares como a Cidade de Deus, e acho que é interasante. Estou curioso para ver se as expressões funcionam em lugares como as favelas, considerando que no study abroad program que vou fazer, a gente vai trabalhar nas favelas, e não nas localidades mais…turisticas.

    Comment by John Reyes — January 31, 2011 @ 1:10 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2016-09-26, 12:11:17 AM