Conversa Brasileira

September 2, 2010

Wedding 1: One big fancy wedding

Filed under: Videos — nathalie @ 4:16 pm

Sílvia calls the wedding that Andréia went to a “casamento de grã-fino”, which is a perfect way of saying that it was a big, fancy wedding. There’s no denying it, wedding traditions differ from one country to another. Just imagine what might happen when an American marries a Brazilian! So, bring Silvia and Andréia together and watch them talk about weddings. No doubt, we have the makings of a pretty amazing Conversa Brasileira.

64 Comments »

  1. Eu adorei os pop-ups neste video. Andreia falou tantas frases novas que sem os pop-ups eu houvesse ficado perdida! Eu gostei muito da palavra “atolado” porque uma vez na aula de Ivan Teixeira ninguém conseguiu encontrar uma palavra em português para “stuck,” e agora já sei que é atolado. Eu nunca tinha ouvido a frase “tenho que correr atrás do prejuízo,” então acho legal aprender novas frases com a conversa brasileira.

    Comment by Jackeline Neira — March 5, 2011 @ 9:26 pm

  2. As duas falam muitas expressões que nunca ouvi antes desse vídeo! Tenho pergunta sobre o uso do verbo rolar, que normalmente significa to roll. Nesse caso, significa o que está fazendo? Também, Andréia diz “que que rolou”, que não entendi. A primeira vez que eu ouvi o frase pera aí, não entendi mas aprendi que é uma coisa simples e significa nada mais que a palavra “espera”. Eu gosto da expressão só que porque é uma frase útil que eu digo também no ingles e espanhol . Outra coisa, agora eu sei que negócio não é só business, mas é usado practicamente para todas as coisas.

    Comment by Natalie Garza — March 20, 2011 @ 1:38 pm

  3. Percebi que esse vídeo é mais avançado do que muitos dos outros que a gente já assistiu. Então tenho mais perguntas essa vez:
    -Por que elas dizem “paper” em vez de ensaio? Eu nunca ouvi isso em Brazil.
    -A mesma pergunta para “of course.” É só por causa do fato que elas moram aqui nos estados unidos, ou a palavra a tão comum assim?
    -O que significa grã-fino?
    -O que significa armazenzinho?
    -O que quere dizer com “’ Xodó’ da vida?”
    -O que significa frescurite?
    -O que significa morcegagem?
    Elas falam tão rápido!! Nossa senhora…

    Percebi que esse vídeo é mais avançado do que muitos dos outros que a gente já assistiu. Então tenho mais perguntas essa vez:
    -Por que elas dizem “paper” em vez de ensaio? Eu nunca ouvi isso em Brazil.
    -A mesma pergunta para “of course.” É só por causa do fato que elas moram aqui nos estados unidos, ou a palavra a tão comum assim?
    -O que significa grã-fino?
    -O que significa armazenzinho?
    -O que quere dizer com “’ Xodó’ da vida?”
    -O que significa frescurite?
    -O que significa morcegagem?
    Elas falam tão rápido!! Nossa senhora…

    Comment by Meleena Loseke — March 20, 2011 @ 8:05 pm

  4. Puxa! Esse vídeo foi difícil pra entender! Silvia e Andreia falam bem rápido! Eu entende tudo só lendo as frases. Eu tinha que ouvir esse vídeo várias vezes. Bom, eu não entende a palavra “frescurite” Também a frase, “Xodó da vida”, o que significa isso? Era engraçado ouvir algumas palavras em inglês. Finalmente, eu não entende “morecegagem”. Gostei do vídeo, mas rapidíssimo demais!

    Comment by Marc Hernandez — March 20, 2011 @ 8:22 pm

  5. Bom, eu acho que este video é mais dificil de entender a causa do acento e do rapidez. Achei interessante o uso do inglês tipo code-switching no video, por ezemplo “paper” e “of course”. A ideia de não dar um presente até mais tarde, como falou Silvia, parece estranho. Também, gostaría sabero que significa “três ambientes”?

    Comment by Georgia — March 20, 2011 @ 8:39 pm

  6. Como todos, eu acho que este vídeo é mais difícil! Silvia fala muito rápido! Mas como os outros vídeos, eu gosto do vocabulário como atolada –como Silvia, eu sempre estou atolada com muitos trabalho! Também gostei que algo chique pode ser mais do chiquérrimo –chiquésimo. Isso é interessante!

    Comment by Marcy Rodriguez — March 20, 2011 @ 9:33 pm

  7. Esse vídeo me lembrou que as coisas de português coloquial vai levar muito tempo para entender.

    Algumas duvidas:

    1.) Andréia usou o verbo “rolar” muito. Pode explicar quando esse verbo é usado? Ele fica como “acontecer”?
    2.) Ainda eu não sei o melhor lugar de colocar “aí” numa frase. Parece que ele pode ficar em qualquer lugar. Pode explicar isso também?

    Comment by Rudy Mikeska — March 20, 2011 @ 9:57 pm

  8. Uau!! Este é o meu clip preferido!! Quantas palavras engraçadas! Adoro Andreia!! Grã-fino, xodó da vida, frescurite!! Também adorei chiquerésimo! Palavras boas que eu preciso usar na minha conversa! Eu concordo com Silvia e Andreia dos casamentos como são diferentes e tão organizadas, até de mais!!

    Comment by Erika Marcela Ocampo — March 20, 2011 @ 10:17 pm

  9. Nossa, tou vendo que estou de acordo com muitos dos meus colegas cuando falo que este video clip foi dificil de entender. Mas ai as palavras muito bem usadas e deu pra a conversa. Esta conversa tinha varias palavra que nao entendi, acho que me dou uma boa ideia mas nao exactamente. Atolada, rolar, frescurite, xodo, etc. Gostei muito do usa de nao deu, pera ai, e ai, e tambem continuo vendo que o interrumpir e essencial na conversa brasileria. rsrs.

    Comment by Natalie Plaza — March 20, 2011 @ 11:20 pm

  10. Notei que elas misturaram palavras em inglês com o diálogo como ‘paper’ e ‘of course’. Tambêm gostei muito a frase “Pera ai!”. Eu gosto da idéia de encurtar as palavras.

    Comment by Nancy R. Benitez — March 20, 2011 @ 11:30 pm

  11. Concordou com meus colegas, Sylvia fala rapido. Outra coisa foi o uso da redução de algumas palavras. Acho que seria ótimo revisar outras palavras (além de tá, ó, só, etc. “novas”).

    Comment by John Reyes — March 21, 2011 @ 12:56 am

  12. É interessante mesmo a historia do origem das palavras, em particular, palavras tão comuns que com o tempo quase mudam de significado. Como no caso de “negocio” que dá para acompanhar como “trabalho” mas, no português brasileiro também dá como sinônimo de “coisa”. Agora, o que eu achei curioso é que no espanhol “ócio” é ser/ter preguiça, vagar, falta de trabalho mas não prazer exatamente. Então, negocio deu mais como negar preguiça/vagabundagem.

    Comment by Bernardo Sanchez — March 21, 2011 @ 1:14 am

  13. “Tô atolado de trabalho” é muito útil pra mim e todas as estudantes. Eu gosto disso muito. Graças a Deus que aprendi “que nem” pode usado em vez de “como” Estou cansada de dizendo “como” todo o tempo porque tem muito sentidos em Português. Também gosto de explanação de “se.”

    Comment by Anna Chabot — March 21, 2011 @ 1:28 am

  14. Quando o Brasileiro tá escrevendo um ensaio ou alguma coisa assim, eles falam mesmo “fazendo um paper”?? Ou é só porque ela tambem fala inglês?
    A palavra “Grã-fino” o que quer dizer mesmo “Grã”? Tipo grande? Ou neste caso como super fancy? E qual é a diferencia de “Grã-fino” e “Granfino” (como o Granfino e o Caipira)??
    Gostei muito da palavra morcegagem. Quando a escutei, achei que tinha alguma coisa que ver com o morcego mas não sabia o que era. Achei legal que têm que ver com a preguiça e como tá tudo relacionado.

    Comment by Marely Zamarron — February 4, 2012 @ 1:53 pm

  15. Quem é essa menina sentada na outra mesa atrás de Sílivia?

    o que é buffet e canapé?

    que que rolou

    tudo mecânico mesmo

    xodó is a type of Bed Bath and Beyond? I thought it was a dança?

    Comment by daniel heron — February 5, 2012 @ 1:11 pm

  16. “o que que” e “tava tava”, Pensava que quando a gente disse “que que” ele era uma forma de gagueira. Agora, especialmente depois ouvido “tava tava” pela primeira vez, eu estou pensando se isso é uma maneira de ênfase sua declaração.

    Comment by Diane Enobabor — February 5, 2012 @ 6:08 pm

  17. No vídeo ela diz a palavra rolar. Posso trocar rolar como acontecer neste caso para dizer em inglês “What are you doing”? Também dizem “Of course e Bye, Bye” porque usam essas palavras inglesas no portuguese?

    Comment by Wade Tomlinson — February 5, 2012 @ 7:04 pm

  18. Nesse vídeo eu aprendi muitas coisas! Eu sempre falava “eu tenho muitas coisas pra fazer” sem outro jeito de expressa-lo. Agora em diante eu vou dizer “estou atolado de trabalho”. Também eu aprendi como usar a frase “que nem”… Eu não sabia usa-la e eu falava “que nem” ao-acaso, sem saber como usa-la. Finalmente, antigamente ficava confuso com a diferença entre “do que” e “que” em comparações… mas agora!?!?!? TUDO CERTO!?!?!?

    Comment by Bryan Lee — February 5, 2012 @ 8:36 pm

  19. Adorei este clip!! Nunca escutei muitas destas girias quando morei em Porto Alegre…acho porque eles sabiam que eu sou gringa. Vou usar morcegagem agora…que palavra boa.

    Gra-fino vem de grau (fine grains?). White bread used to be considered fancy because it was refined…is that the origin?

    Comment by Alejandra Spector — February 5, 2012 @ 8:43 pm

  20. Eu aprendei muitas coisas nesse vídeo. O primeiro é o uso do verbo dar, “Não deu”. No “pop-up” diz que pode usar o verbo dar em muitas situações e que o verbo pode ter significações diferentes. O qual e outras situações em que pode usar o verbo dar com outra significação? Eu também aprendei muita gíria e quero saber o qual são as frases mais usados no português que ficam no vídeo?

    Comment by Taryn Davis — February 5, 2012 @ 9:47 pm

  21. Eu aprendi muito nestes vídeos. Por exemplo aprendi a palavra “Grã-fino” mais estou curiosa para saber si “Grã-fino” si pode usar em outros contextos que não são casamentos. Também não entendi quando Silvia diz que ela foi num casamento que tem “três ambientes” como e possível que tinha três ambientes??

    Comment by Vivian Graves — February 5, 2012 @ 11:31 pm

  22. As explicações me ajudaram muito nesse vídeo. Eu adorei as expressões differentes que a Andréia falou. Quando a Sílvia estava descrevendo o casamento, ela disse que teve três ambientes. O que significa a palavra ambiente nesse caso? Como três lugares diferentes? Também quando a Andréia fala de grã-fino ela usa a palavra frescurite. Essa palavra tem um sentido um pouco negativo ou não?

    Comment by Megan Logan — February 5, 2012 @ 11:42 pm

  23. Não sei porque me pergunto esta pergunta (acho que eu falaria a mesma sentença de outra maneira no espanhol com “sabes lo que hice”) a repetição da conjunção “que” nesta sentença dita por Sílvia me causa confusão:

    “Não, em vez de ficar estudando, sabe o que que eu fiz? Fui pra uma festa.”

    Esse “o que que eu fiz” não sei…me confundiu.

    Andréia é muito simpática, né? Eu adoro Andréia ainda que fala mais rápido que a leyenda!

    Comment by Christian J. Avilés — February 6, 2012 @ 12:11 am

  24. Há um português equivalente a “ya’ll” ou “you guys”? Notei um firned chama a “menina” dos outros assim como fazemos em Inglês.

    Comment by Claire Dempster — February 6, 2012 @ 12:22 am

  25. Elas falam muito rapido! Mas eu acho que é normal porque elas falam das novedades e isso. Tambem explicam muito bom as diferenças dos casamentos e suas queixas. Notei que elas dizem “Of Course”, eu quero saber si é normal ter palavras directamente do Ingles no Português?

    Comment by Sandra Cornejo — February 6, 2012 @ 12:33 am

  26. Ficquei impressionado pelo uso da ênfase inglesa neste clipe. Era um vez que tivesse usado a palavra ‘trabalho’ pra me refirir a um ‘paper’, mas será o mesmo ‘negócio’ no Brasil?? Ótimo saber..! Além disso deu um bom contraste ter ouvido as duas formas de se expressar na mesma conversa.

    Comment by Ricardo — February 6, 2012 @ 12:33 am

  27. Uma das expressões que adorei foi “Que que rolou?” Eu gostei no contexto usado, soa muito chique e ainda de maneira informal.

    Comment by Karla Trochez — February 6, 2012 @ 2:30 am

  28. Muito obrigada por este site. Os clipes são muito bacanas e o gosto demais os comentarios que esclarecem muito a giria e o contexto cultural. È muito bom para aprender o Português falado. Eu gosto também de que é só Inglês Português, por que eu ficaba muito confusa quando incluia o Espanhol pois na minha mente ficaba tudo misturado e não podia falar.
    Muito obrigada por seu trabalho!!

    Comment by Estudante de portugues — October 13, 2012 @ 3:24 pm

  29. Tenho duas perguntas de vocabulário sobre este vídeo. Sílvia diz que lá no casamento tinha “três ambientes,” o que é que ela queria dizer? Uns sedungos depois, Andréia diz algo sobre um casamento do grã-fino no Brasil, e diz que “é tudo mecânico mesmo.” O que é que isso significa?

    Comment by Sam Naik — January 30, 2013 @ 9:18 pm

  30. Gostei muito da conversa entre Andreia e Silvia. Eu acho engraçado como elas de repente usam palavras em ingles. Nunca ouvi falar “atolado” nem “grã-fino”, mas uma palavra importante que foi usado no filme é o verbo “rolar”. Andreia pergunta para Silvia “que que tá rolando aí?” É uma palavra muito comum no Brasil. O papo foi bem animado e cheio de expressão! Outra palavra importante que Andreia fala é “beleza” –

    Comment by Maria Arrellaga — January 31, 2013 @ 2:00 am

  31. Gostei muito da conversa entre Andreia e Silvia. Eu acho engraçado como elas de repente usam palavras em ingles. Nunca ouvi falar “atolado” nem “grã-fino”, mas uma palavra importante que foi usado no filme é o verbo “rolar”. Andreia pergunta para Silvia “que que tá rolando aí?” É uma palavra muito comum no Brasil. O papo foi bem animado e cheio de expressão! Outra palavra importante e sempre usado por Brasileiros que Andreia fala é: “beleza”. Eu acho que seria bom repassar todas as palavras que significam “cool” ou “bem” ou “obrigado”, há muitos!! Eu posso pensar em alguns: “valeu”, “bacana”, “irado”, “maneiro”….. Não sei se existem outros? Estou com certeza que sim…. E sempre é depende da região né!

    Comment by Maria Arrellaga — January 31, 2013 @ 2:04 am

  32. O uso do verbo “dar” no filme não significa “to give.” Quando Silvia disse, “não deu,” ela significa “não ser possível.” Existem outros usos de “dar” que não significam a tradução literal?

    Eu achei que era interessante quando eles disseram “chique.” Alguns dos meus amigos não sabem o que é “chique,” mas em farsi, dizemos “shiik,” e isso significa a mesma coisa que em português.

    No filme, “grã” foi colocado na frente de muitas palavras para enfatizar seu significado. Quais tipos de palavras pode colocar “grã” na frente?

    Comment by Asal Naderi — January 31, 2013 @ 7:55 am

  33. Percebi como elas usaram palavras inglesas durante a conversa – isso é uma coisa normal que os brasileiros fazem?

    Notei também como elas tem encurtado suas palavras, como “Pela ai ‘- existem outras frases como esta?

    Comment by Aaron Dickinson — January 31, 2013 @ 3:04 pm

  34. Eu ainda fico um pouco confuso sobre o uso do indicativo com frases condicionais, por exemplo neste vídeo “se você vai ao casamento…” Depois da lição sobre subjuntivo do futuro que a gente teve na aula da quarta, eu achava que estava entendendo tudo, mas isto complica a situação. Não entendo muito bem a diferencia entre “whenever” e “if” na tradução da palavra “se” no português. É mais habitual a idea do “se” no contexto mais como “whenever?”

    Comment by Eric Nikolaides — January 31, 2013 @ 3:07 pm

  35. Por algum motivo parecia como se estas mulheres falaram muito mais rápido do que as pessoas nos vídeos anteriores. Foi difícil de compreender tudo o que elas disserem e também de lê-lo. A minha pergunta tem a ver com as palavras grã-fino, grã-finada, é frescurite. De onde é que vem o uso de grã e quando esta bem para usar? E também, é comum a gente agregar ite a todas as palavras?

    Comment by Eréndira — January 31, 2013 @ 6:37 pm

  36. Essa conversa é a minha favorita até agora! Não entendi tudo sem a legenda, mas fui um prazer assistir o vídeo varias vezes. Que conversa típica de boas amigas – as duas estão muito excitadas e cortam a palavra da outra. Gosto também da palavra „grã-fino“.

    Comment by maria hardt — January 31, 2013 @ 7:06 pm

  37. Uma vez eu fui corregido por usar “que passou?” em vez de usar “que aconteceu?” para expressar “what happened?”. No vídeo, ela usa “que passou?” neste mesmo sentido. Tem diferencia entre quando se usa estes verbos?

    Comment by C. Daniel Guerra — January 31, 2013 @ 9:56 pm

  38. Eu acho que é interessante quando eles falam “Of course!”. É muito comum por pessoas brasileiras usar frases como isso? Minha familia italiana sempre fala “OK”, e eu sempre achava que isso foi muito interessante.

    Comment by Lizzy McKinnon — January 31, 2013 @ 9:58 pm

  39. Gostaria de exemplos de como usar a palavra morcegagem com outros contextos para me assegurar que não vou utilizar essa palavra corretamente.

    Comment by Laura Fuentes — February 1, 2013 @ 12:05 am

  40. Eu comprendo que ‘uai’ é equivalente que ‘OH!’ mais como se forma? Eu acho que elas falaramrapidamente.

    Comment by Denise Sanchez — February 1, 2013 @ 12:31 am

  41. Na minha opinião, os idiomas neste vídeo (como “negócio”, “correr atrás do prejuízo”) são mais estranhos do que as expressões nos outros vídeos. Eu gostaria de mais esclarecimentos sobre o uso da palavra “dar” porque é tão comum que é confundindo para mim.

    Comment by Elie Wu — February 1, 2013 @ 2:06 am

  42. Casamentos me assustam! Eu não quero me casar. Parece um desperdício de dinheiro! Casamentos coreanos são muito caros, e no meu caso, minha familar vai querer integrar a cultura tradicional com a cultura moderna de hoje. Meu casamento seria um casamento multicultual independentemente de com quem eu me casar, então eu me preocupo que seria um caso muito estranho.

    Comment by brittany dunne — January 28, 2014 @ 4:57 pm

  43. Mesmo sendo brasileira várias expressões desse vídeo soam estranhas para mim. Acho que é porque o Brasil é um país muito grande e as pessoas falam expressões completamente diferentes dependendo do seus lugares de origem. Mudando de assunto, eu nunca fui a um casamento nos Estados Unidos, mas tenho um pra ir em San Antonio no dia 08/02, eu espero que consiga ir pra finalmente matar minha curiosidade!

    Comment by Rebeca Vianna — January 29, 2014 @ 2:08 pm

  44. Eu acho que isto video foi mais fácil para entender dos outros que já estudamos. Contudo, tenho algumas perguntas. Para mim, ainda não entendo completamente o verbo “rolar,” parece que pode ser usado num variedade dos contextos como neste video. Também, pode usar a frase “sair falando” num contexto positivo?

    Comment by Brittany Weinstein — January 29, 2014 @ 3:36 pm

  45. A palavra “morcegar” é nova para mim. Eu adoro! Estou ansiosa por usar! Tenho uma pergunta da palavra “grã-fino”. Se pode usar como adjetivo normal, ou tem que usar com a preposição “de”; no vídeo sempre usaram com “de”- “casamento de grã-fino” e “casamento do povão”.

    Comment by Michelle DuBois — January 29, 2014 @ 4:10 pm

  46. Vindo de um fundo Mexicano, casamentos brasileiros são muito diferentes. Eu não sabia que casamentos brasileiros poderiam ser tão elaborados e caros. É muito diferente em Mexcio onde a família da noiva e do noivo ajuda por cozinhar alimentos ou fazer decorações. Desde a música pra comida, tudo leva tempo e esforço. Eu gostei a palavra grã-fino porque seu uso em conversas informais. Há muitas novas palavras nesta conversação que ajuda a construir mais no vocabulário.

    Comment by David Cervantes — January 30, 2014 @ 1:05 pm

  47. Eu me acabo de casar o verão passado, e acho muito interessante que nos casamentos brasileiros também é normal gastar muito dinheiro. Eu tratei de não gastar tanto dinheiro, mas ainda saiu ficando caro! No vídeo a mulher fala “no Xodó da vida”, e eu não entendi o que é que ela queria dizer.

    Comment by Christine Molina — January 30, 2014 @ 3:59 pm

  48. Adorei esse vídeo, tem muito vocabulário novo que eu sei vai me ajudar muito na minha fala. Achei interessante o jeito em que falaram frescurite e chiquerésimo que é uma maneira de enfatizar o que elas estão falando.
    Gostaria de saber de que outra maneira é possível usar as palavras grã-fino e morcergar porque o significado esta difícil de entender.

    Comment by Adria Fernandez — January 30, 2014 @ 4:41 pm

  49. Nossa, como a Andréia fala rápido, né?? Aprendi muitas palavras novas dessa vídeo como morcegagem, atolado, e frescurite. E como a gente tava aprendendo como fazer o diminutivo em português, por que o ‘m’ em armazém virou um ‘n’ na palavra armazenzinho? Foi a única coisa que não entendi.

    Comment by Olivia Baker — January 30, 2014 @ 6:45 pm

  50. Sempre gosto aprender as gírias brasileiras, especialmente os que se envolvem os animais. Faz sentido completamente que os animais tiveram influencia na língua portuguesa durante o desenvolvimento dela no Brasil. “Morcegagem” expressa o sentimento com mais criatividade do que postergar ou chegar de preguiça.

    Comment by Sam Hagan — January 30, 2014 @ 8:07 pm

  51. Pra mim é muito interessante como fala Andréia. Ademais de falar rapidíssimo ela também usa muitos gestos e fala com muitas dirias. Não entendi a ela a primeira vez que assisti o vídeo, mais depois de o ver algumas vezes consegui entender.

    Comment by Leon Leid — January 30, 2014 @ 9:31 pm

  52. Adoro como fala a Andréia! Tem um jeito incrível para se expressar! Acho divertido o tema do vídeo porque gosto muito dos casamentos. Já estive num casamento inglês e ourtro americano e tinha varias diferenças. Eu gostava de entender mais o qué quer dizer o verbo “rolar” e quando se pode usar. Num dos comentários tem a expressão “roupa transada” e diz que isso significa fancy outfit, se pode usar “transado” como fancy noutros contextos? E a terceira pergunta, a expressão “da vida” funciona igual que a expressão espanhola “de toda la vida”?

    Comment by Sydney Briggs — January 30, 2014 @ 10:09 pm

  53. Eu acho que é interessante como a frase “What’s up?” é expressado em duas formas. Por exemplo, esta frase é expressado como “que rolou?” e “e aí?” EÉ interessante porque eu sempre achava que “qual é?” foi como dizer “what’s up?”, mas eu nao sei agora. Parece como “e aí” significa “what’s up” em geral, e “que rolou” significa “what’s up” quando a falador sabe que alguma coisa já passou.

    Comment by Allison White — January 30, 2014 @ 10:17 pm

  54. Então, é correcto para dizer “se eu vai na praia, eu trago uma tolha”, né? Eu nunca soube que vc podia usar a palavra “se” como isso. Eu gostaria de revisar outros negócios (coisas) como isso.

    Comment by Mercedes Ballard — January 30, 2014 @ 10:24 pm

  55. Gostei de aprender algumas novas palavras neste vídeo: “grã-fino” e “atolada.” Acho que a palavra “atolada” parece uma palavra comum na vida cotidiana na cultura brasileira. Também, já notei a maneira em que Andréia disse, “Que que rolou?” É comum dizer “que que”? Isso é similar à frase “é que”?

    Comment by Lauren Dow — January 30, 2014 @ 11:14 pm

  56. Eu achei muito interessante escutar a velocidade que a Andréia fala – super rápido!! Mas também havia muitas palavras novas como atolado, frescurite, morcegagem/morcegar. Outra coisas que me ajudou (tentando entender) foi os movimentos/energia dela! Sem esse vídeo pra visualizar seria mais difícil !

    Comment by Charles — January 30, 2014 @ 11:37 pm

  57. Foi um vídeo legal! Eu gostei muito de como elas falam, rapidíssimo! Mas isso é o que eu quero comentar. Sílvia, cerca da metade do vídeo, usa a palavra “chiquerésimo.” Eu entendo que é uma forma de enfatizar ou fazer o objeto/ação maior, mas eu não sei se há uma regra sobre isso.

    Comment by Marcos Barrera — January 31, 2014 @ 12:11 am

  58. Neste vídeo eu escutei muita gíria que eu não tinha ouvida antes. A Andréia fala “que que ta Roland ai? E a Silvia responde que ela esta “atolada”. Que e o significado destas palavras. Eu também notei que as mulheres percebem que o casamento Americano vai ser um evento mais conservativo.

    Comment by Isabel Suarez — January 31, 2014 @ 12:12 am

  59. Este vídeo tinha muitas palavras novas que eu não tinha visto antes. Uma das coisas que eu achei interessante foi a expressão “of course.” Foi uma surpresa ouvir uma mistura de inglês durante seus conversação brasileira.

    Comment by Edna Rangel — January 31, 2014 @ 12:13 am

  60. Fiquei em BH em Minas Gerais por 5 meses e ainda não entendo exatamente o que “uai” significa. Pode explicar?

    Comment by Jenna Tipton — January 31, 2014 @ 1:07 am

  61. Gosto muito das frases “dar para fazer” e “não dar,” porque são utéis para descrever acontecimentos cotidianos. Sílvia falou as duas frases na conversa quando disse “e aí não deu” e logo, “deu tudo certo.” Também achei interessante que as mulheres usaram “menina” para referir à outra pessoa, embora “menina” signifique uma pessoa mais jovem.

    Comment by Diana Pop — January 31, 2014 @ 1:43 am

  62. “que que rolou?” porque disse “que” duas vezes? Outra pergunta é por que dizem “paper” do inglês?

    Comment by Olivia Wiley — February 1, 2014 @ 11:37 am

  63. A parte que eu mais gostei da conversa está na primeira parte quando Silvia diz “Uai!” Sabendo que ela é de Minas Gerais, foi muito legal ouvir aquele sotaque. É verdade que os casamentos aqui em os EUA são muito mais elaborados do que nos países da América Latina. Em nossos países, as pessoas celebravam o casamento só, ou seja, é ir para a igreja e depois, a festa até o dia siguente. Aqui em os EUA, o casamento é realizado inúmeras vezes, inclusive do casamento tem a jantar de prática, a festa de noivados, etc! É muito!

    Comment by Arianne Moran Matheus — February 3, 2014 @ 7:17 pm

  64. I am in awe at all the useful stuff on this site. Thank you for all the assistance and sweat you have put into it.

    Comment by Investigated UFO News Photos — November 18, 2016 @ 6:12 pm

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2019-05-20, 09:47:44 PM