Conversa Brasileira

January 18, 2011

Park 1: Moms in the Park 1: Don’t cry. You’re OK!

Filed under: Videos — nathalie @ 3:39 pm

We’ve all seen this scene hundreds of times. Moms take their children to play in the park. While doing so, the moms sit and chat on the park bench. With one eye on the children and the other on their friends, moms swap stories, examples, and keep each other up on the latest of what’s going on. Today we find out that Gabriel wants to be Spider-Man and Dandara has been going to the corner store to buy chocolate on credit, a delightful Conversa Brasileira.

69 Comments »

  1. Kkkkkkkkk… Achei muito engraçado “fofura” e “fofucha.” Nossa, essas mulheres parece muito com minha mãe, o jeito que elas reagem quando as crianças fazem alguma coisa perigosa. Ai, mulheres brasileiras!
    Uma pergunta:
    A palavra “anjo” não tem forma feminina?

    Comment by Meleena Loseke — March 26, 2011 @ 7:09 pm

  2. Olha esses atores maravilhosas aí! Sempre eu adoro os vídeos com a Andréia.

    Andréia falou muito a frase, “meu bem.” Imagino que essa pode ter um sentido de “querido amigo”?

    Comment by Rudy Mikeska — March 26, 2011 @ 8:18 pm

  3. “Engracadinha” tem tantos significados! Silvia disse “sentadinha” em vez dos comandos para ser mais educada? Acho que preciso duma revisão dos diminutivos! Até que vi este vídeo, nunca tinha acordado que “acordar” significa “se da conto” ou “to realize”. É um verbo muito útil! No pop-up sobre “aí pronto”, alguém disse que os meninos fazem manha. O que significa isso?

    Comment by Natalie Garza — March 27, 2011 @ 1:30 pm

  4. Gostei muito do clip, especialmente dos diminutivos. Eu acho que o uso de diminutivos é a coisa que eu mais gosto do Português (amorzinho, dandarinha, etc) O que é “babão”? Andrei falou isso mais o pop-up não tem o significado. O que é?

    Comment by Erika Marcela Ocampo — March 27, 2011 @ 9:26 pm

  5. Puxa que coisa, e’ isso do origem das palavras. Eu muitas vezes tive usado a palavra fiado (mesmo em espanhol enquanto ao português) e nunca tive conectado confiado como a raiz de fiado, o qual faz muito sentido. Também, eu achou que uma das melhores palavras para descrever a infância e’ “fiado” mesmo, porque como criança o conceito de dinheiro não e’ muito bem percebido. Então, pegar coisas fiado e’ como tiver descoberto o fogo oseja dum dia pra outro você não precisa de dinheiro para pegar doces, bebidas, e sorvete.

    Comment by Bernardo Sanchez — March 27, 2011 @ 9:45 pm

  6. Olálá em como rápido elas conversavam. Eu tive que pausar o vídeo um bom número de vezes ler as legendas e entendem o que elas diziam. Uma coisa que eu ouvi e lê era um ditado “bi”, o que é isso? Também as palavras ‘de anjinho’ e ‘gracinha” eu nunca ouvi antes. Antes que eu esqueço, ‘fofucho’ é uma palavra engraçada dizer.

    Comment by Nancy Benitez — March 27, 2011 @ 10:40 pm

  7. Puxa! Elas falam rápido! É interessante ver as diferente significaçoes da “engracadinho” que é quando está em forma diminutivo, mas também se pode usar como algo ironico. Eu gosto das palavra carinhosas como “fofura” e “amorzinho” porque cria um ambiente de intimidade entre os falantes.

    Comment by Marcy Rodriguez — March 27, 2011 @ 10:54 pm

  8. Sei que os brasileiros usam o gerundio muito mais tenho um problema com a frase de Andreia quando ela diz “eu fico sabendo que ela comprou esse chocolate…” A ação da premeira parte da frase é no presente e a seconda parte é no passado. Por que? Minha mente americana não pode entender como a ação de ficar no presente pode continuar para o passado.

    Comment by Christine Wu — March 27, 2011 @ 11:35 pm

  9. Alem das palavras das quais a Marcy falou (palavras carinhosas), eu tambem acho que a palavra o frase “meu bem” e muito interesante. Gosto muito de olhar palavras que no espanhol ja’ sao consideradas antigas.

    Comment by Anastacio Aranda — March 27, 2011 @ 11:54 pm

  10. Neste video clip gostei das mesmas coisas da Erika, gosto de mais cuando se usam os diminiutivos acho que dai um tono, um sentido e um modo diferente pra as expressoes.

    Comment by Natalie Plaza — March 28, 2011 @ 12:30 am

  11. Tantos detalhes nesse vídeo! Eu aprendi muita coisa nos pop-ups. A frase “ter uma cara de ___” ou “estar com cara de ___” eu acho muito interessante. Também o verbo ‘acordar’ no sentido que está no clip. Eu acordei agora!

    Comment by James Lander — March 28, 2011 @ 12:37 am

  12. Gostei do jeito que elas falam. É como se elas estão falando duas conversas diferentes. E também como elas falam com um tipo de “consonance”, falando frases enteiras com palavras diminutivas.

    Comment by John Reyes — March 29, 2011 @ 10:17 pm

  13. Então….esse filme foi engraçado mas difícil pra entender! Gostei de ouvir as mulheres falar, mas elas falam bem rápido! Só alguma coisa eu quero saber: “Ela é muito ativa” Realmente eu sei que se significa isso, mas é um pouco estanho pra mim. É aparecido como malcriado?

    Comment by Marc Hernandez — April 3, 2011 @ 6:36 pm

  14. Gostei muito de quantas vezes falam ‘não’ no português quando negando alguma coisa. Gostei também que falam ‘isso’ tantas vezes! Adoro o diminutivo em português!

    Comment by Jackeline Neira — April 11, 2011 @ 12:14 am

  15. Graҫa=funny e engraҫadinho=cute. “dupla” podesse falar quando ha duas pessoas juntas? Isso de “apelido” e “sobrenome” eu sempre tenho que pensar duas vezes antes de falar porque sobrenome me lembra a palavra “sub-name” que sõa como “nick name” e isso ta errado. Tambem “apelido” sõa como “apellido” mas tampouco é isso. Então “aprontou” é como se alguem te faz algo para o que voce não estava pronto? O que é “babão?”

    Comment by Alexis Quintanilla — February 17, 2012 @ 1:43 pm

  16. Qual é a diferença entre:
    1) apelido e alchuna

    Nos subtítulos é escrito assim: “ Dandara a cada dia me surpreende….”, mas eu não ouvi ela falando “…a cada dia….”, aliás eu não entendo porque, se fosse certo, alguém colocava o “a” antes da palavra “cada”.

    Comment by Bryan lee — February 19, 2012 @ 5:22 pm

  17. No espanhol os super heróis têm nomes ingleses como “spiderman”, não diz hombre-araña. Acho que isso é muito interessante porque o portuguese brasileiro usa as palavras inglesas muito. Por exemplo música funk. Funk é uma palavra dos estados unidos. Estou surpreendido que não usa os nomes ingleses para os super heróis.

    Comment by Wade Tomlinson — February 19, 2012 @ 6:47 pm

  18. Ok, eu ouvi o pop-up para a frase menina do céu e ainda não entendo o que a frase significa. é negativo? positivo? Entendi a historia do frase mas não a significação e me molesta.

    Comment by Taryn Davis — February 19, 2012 @ 6:54 pm

  19. Olhei o que o Bryan esreveu e acho que da certo. No Mexico, nos falamos ‘Spiderman’ ou ‘Batman’ na fala cotidiana. Só quando os nomes aparecem em medios formais se tornam pra “Hombre araña.” Curiosamente, ‘Superman’ fica mesmo assim.

    Bom, tenho uma pergunta. Que significa ‘fochucha’? Tentei encontrar o significado da frase na Internet, mas não apareceu nenhum lugar.

    Comment by Erick Rodriguez — February 19, 2012 @ 7:43 pm

  20. Meu deus do ceu…como falam rápido! Que bom saber o ques significa “do lado de la” eu tambem usaria “aquele lado”!

    Comment by Alejandra Spector — February 19, 2012 @ 9:20 pm

  21. Eu estava vendo o video, e eu quero saber, como pode chamar ao meu namorado? (ejemplo: forfuro, amorzinho e para crianca) como posso chamar ao meu namorado?

    Comment by Magdalene — February 19, 2012 @ 11:19 pm

  22. Notei que eles usam o diminutivo muito quando se fala de seus filhos. Podemos rever quando e como usar o diminutivo? Quando é que é inapropriado usar o diminutivo?

    Comment by Claire Dempster — February 19, 2012 @ 11:56 pm

  23. Eu não entendi muito bem o significado de “balança mas não cai”. No pop up também colocaram “Corda Bamba” no significado que também não entendi do que estavam falando.

    Comment by Marely Zamarron — February 20, 2012 @ 12:01 am

  24. Nesse clipe foi muito engracindinho! Mas “Imagina se eu deixo o Gabriel um pouquinho..” este frase e muito interessante, quando eu lei isso- pensei que a frase faltou pausas escritos!

    Comment by Diane Enobabor — February 20, 2012 @ 12:58 am

  25. Eu achei esse clipe bem legal também . Porém, ainda não sei muito bem quando usar a expressão “balança mas não cai”. Na explicação, eles falaram que tem um “sentido cristalizado” e é como “corda bamba” mas essas frases não têm muito sentido pra mim também não.

    Comment by Megan Logan — February 20, 2012 @ 1:05 am

  26. Eu acho que é estranho que em Portugues apelido é um “nickname” e sobrenome significa “last name”. Isso e meio confuo porque em espanhol e o oposto.

    Comment by Vivian Graves — February 20, 2012 @ 1:23 am

  27. O video é engraçado. Eu entendi que Bi e Dardinha são sobrenomes para Daranda mas o que significa fofucha.

    Comment by Denise Sanchez — February 13, 2013 @ 4:43 pm

  28. Você pode explicar o significado e as diferentes formas de usar a palavra balança? Eu ainda não entendo, mesmo que eu vi o pop up vídeo cerca de cinco ou sete vezes.

    Comment by Eréndira — February 13, 2013 @ 10:21 pm

  29. Eu gostei da palavra “fofucha”, e eu lembrei que no Brasil, eles usavam a palavra “fofo” também. A frase “abrir o jogo” é interessante e também eu notei o uso de “fiado” no video porque já tinhamos falado sobre este conceito na aula.

    Comment by Asal Naderi — February 14, 2013 @ 6:42 am

  30. Elas disseram “vamos ver o que essa dupla apronta” mas quando o traduzi, “dupla apronta” o tradutor dizia “double primes”. Você poderia explicar o significado desta oração?

    Comment by Laura Fuentes — February 14, 2013 @ 3:58 pm

  31. Um chocolate fiado jajaja, não existe aqui nos Estados Unidos mas acho muito comico na inocência da menina. Mães sempre serà mães.

    Comment by Ximena Alvarez — February 14, 2013 @ 5:27 pm

  32. Eu gosto dessas duas muito, eu acho que eles são muito bons nesses vídeos. Eu sempre gosto de suas conversas, e as conversas suas são sempre muito real.

    Eu gostei da expressão de adoração neste vídeo, e eu gostava das palavras utilizadas diferentes coloquias, mas eu notei que uma vez que ela disse um “ne” no final de uma sentença – o que isso realmente significa?

    Comment by Aaron Dickinson — February 14, 2013 @ 7:58 pm

  33. Eu também gostei muito dessa duas, são muito interessantes e criativas no seu diálogo. A pergunta que eu tinha foi esta: tem outras palavras como engraçado que têm significados diferentes na forma diminutiva? Eu já notei que os diminutivos no português são um aspeito muito importante da lingua e quero saber mais das palavras assim.

    Comment by Eric Nikolaides — February 14, 2013 @ 10:45 pm

  34. Eu não acordava que há tantas maneiras a usar a palavra “lá”, eles a disseram muito. “Sei lá” é um frase em particular que eu usarei mais. Eu ainda não compreendo a diferença entre “Eu chamo de Dandarinha” e “Eu chamo ela Dandarinha”. Quando usar de versus ela?

    Comment by Lizzy McKinnon — February 14, 2013 @ 11:37 pm

  35. As duas mulheres falaram muito rapidamente outra vez! Tenho duas dúvidas, duas expressões eu não entendi: A primeira é “balança mas não cai“, não sei que significa. A outra é: “Ela vai ser uma mulher guerreira! De personalidade!” Aparece estranho para mim que ela chama uma menina “mulher guerreira” – é uma expressão que os brasileiros usam frequentemente?

    Comment by maria hardt — February 15, 2013 @ 12:19 am

  36. Estas frases usadas pelas mulheres são incríveis! Fofucha, gracinha, filhina, fofura e tal. Que engraçado! Quero perguntar, porque o significado de “essa dupla apronta” é “these two will come up with?” Um outro significado de “apronta” é “ready?” Eu também acho que a expressão “se cair não olhar, aí ele nem sente” é um pouco confundindo. Se eu não tivesse as notas, acharia o significado é totalmente diferente.

    Comment by Elie Wu — February 15, 2013 @ 1:49 am

  37. Este vídeo foi muito engraçado porque me lembrou de quando eu ía para o parque de criança e brincava com os meus amigos quando minha mãe passava o tempo conversando com as outras mães. Eu nunca tinha ouvido falar a palavra “fofucha”, mas pode ser porque eu não fiquei muito tempo com as crianças no Brasil, e a expressão de “vou abrir o jogo” também achei estranha, mas útil.

    Comment by Arianne Moran Matheus — February 3, 2014 @ 7:48 pm

  38. Gostei muito deste vídeo porque adoro as crianças!!! Gostei de aprender mais sobre a fala das crianças. Por exemplo, gostei de aprender da frase, “balança mas não cai,” a maneira em que os brasileiros fazem os apelidos e as palavras para as crianças como amorzinho, fofura, fofucho e filhinha. Meu grande amigo tem uma filha no Brasil e sempre gostava de ouvir coisas assim quando ele falava com ela. :-)

    Comment by Lauren Dow — February 9, 2014 @ 12:25 am

  39. São duas coisas do que acho que são interessantes deste video–o fato que pode falar sobre Deus e usa a palavra quando quiser numa população com tantos católicos, e eu gosto de ouvir os nomes dos super-heróis! Eu preciso ajustar a entender as diferenças entre gramática falada e escrita e é por isso que creio que este video é um pouco difícil. Mas eu acho que foi muita engraçada quando elas estiveram falando sobre “fiado!”

    Comment by Brittany Weinstein — February 12, 2014 @ 6:44 pm

  40. Esta conversação foi agradável, mas difícil de entender. As mulheres falaram rapidamente assim que eu parei o vídeo várias vezes. Este vídeo mostra como diminutivos e vocativos são comuns. Gostei do uso de “do Céu” para expressar admiração – é muito comum em países da América Latina.

    Comment by David Cervantes — February 13, 2014 @ 12:34 pm

  41. Eu adoro essas mulheres, elas são muito animadas e engraçadas. Eu só posso imaginar as caras das pessoas enquanto eles caminham por elas. Mas, por mim, eu fui muito difícil para manter-se na conversa porque todos os expressões e frases não-literais usados. Também eu gosto muito da parque onde este filme filmou. É linda (eu gosto das árvores e todo o verde).

    Eu achei que foi interessante que vcs mencionaram como Andréia enfatizou certas sílabas. Eu faço isso todo o tempo com a palavra ‘interessante’. Eu adoro falar em português como isso.

    Comment by Mercedes Ballard — February 13, 2014 @ 1:03 pm

  42. Achei este vídeo muito engraçado, porque embora eles não estavam falando com as crianças, o ato parecia muito real. Quando eu era uma menina e morava no México, havia uma loja do outro lado da minha casa. Eles conheciam minha família muito bem então eu também podia comprar um chocolate fiado.

    Comment by Edna Rangel — February 13, 2014 @ 1:57 pm

  43. é bem engraçado a video, bem brasileiro, as mães gritando cada 5 segundos aos filhos!

    Comment by trevor partney — February 13, 2014 @ 3:18 pm

  44. Esse vídeo aqui deu muitos exemplos de umas palavrinhas que se pode usar no discurso para falar mais naturalmente. Por exemplo, “a festa tá lá em casa” sente muito mais informal e natural que “a festa tá na minha casa”. Ou do usu “de lado de lá”/”de lado de cá” for this side/that side.

    Comment by Michelle DuBois — February 13, 2014 @ 5:41 pm

  45. Eu gosto muito desse vídeo. Foi muito engraçado e interessante. Eu achei que é interessante como “do céu” foi usado com muito frequência. Eu não sei que essa frase era tão popular quando brasileiros falam, porque eu nunca vi essa frase em texto. Eu tenho uma pergunta sobre a significa da palavra “fiado”. Eu sei que essa palavra significa “crédit” em inglês, mas significa “crédit card” ou só credit em geral, como a filha acordou pagar pelo chocolate depois.

    Comment by Alison White — February 13, 2014 @ 5:53 pm

  46. Fiquei rindo o vídeo inteiro, foi muito boa e engraçada a atuação delas. Desde que falamos na aula de como os brasileiros falam ao mesmo tempo que a outra pessoa agora sempre que assisto os vídeos reparo em isso. Achei interessante o carinhosas que são com seus filhos e as palavras que usavam. Por exemplo com a palavra fofo passou a ser fofocura, o jeito em que põem o diminuitivo em muitas palavras.

    Comment by Adria Fernandez — February 13, 2014 @ 6:28 pm

  47. Estava muito engraçado, porque a idioma pode trocar mas as avos ficam as mesmas. Quando fiquei em São Paulo, eu sempre recebia ligações e mensagens da minha mãe, e as vezes isso me ficava agitado. Porem, meus amigos brasileiros me falaram que todas as mães são iguais nesse aspecto.

    Comment by Sam Hagan — February 13, 2014 @ 7:47 pm

  48. “balança, mas não cai” significa quase “by the skin of your teeth”? (quando ouvi essa frase, achei que significa alguma coisa como “weebles wobble but they don’t fall down” kkkkkk)

    essa intonação – PERsoNaliDAde – acho que todos os mineiros falam como isso, ainda quando não significa emfasis.

    Comment by Jenna Tipton — February 13, 2014 @ 8:19 pm

  49. Achei muito legal ver que elas estavam falando ao mesmo vez muita vezes neste vídeo!! Já discutimos que isso é muito comum mas foi ótimo ver como funciona em “realidade”. Com todo isso a verdade foi pouco difícil entender porque eu no sabia com quem deveria escutar!!

    Comment by Charles Wight — February 13, 2014 @ 9:17 pm

  50. Por este vídeo, aprendi como se pode dizer “cute” em portugês–a gente pode dizer “engraçadinho”, usando um diminutivo, ou dizer “é um gracinho.” Também notei que, como todos os brasileiros, Sílvia e Andréia repetem a palavra “que” muitas vezes. Por exemplo, Sílvia disse “vamos ver o que que essa dupla apronta,” e Andréia disse “o que que aconteceu”? Acho interessante que elas não disseram “o que é que,” mas só “que que.”

    Comment by Diana Pop — February 13, 2014 @ 9:31 pm

  51. Ai achei muito engraçado esse vídeo. As mães brasileiras realmente são muito protetores, incluindo a minha mãe hospedeira brasileira. Achei bem legais as frases que elas usaram.

    Comment by Olivia Baker — February 13, 2014 @ 9:31 pm

  52. O vídeo é muito engraçado! Elas falam rapidíssimo, e não só isso, elas também falam ao mesmo tempo. Sobre o conteúdo do vídeo, eu não entendo por que é “fiquei surpresa” e não fiquei surpreendida.

    Comment by Marcos Barrera — February 13, 2014 @ 10:26 pm

  53. Concordo com o pessoal, elas falam super rápido! E as mulheres brasileiras realmente falam assim. Esse mês vai completar 5 anos que moro fora do Brasil e acho que já não estou muito acostumada a falar tão rápido e tão alto. Quando vou ao Brasil e estou com minhas tias e primas eu tenho dores de cabeça! Mas sei que ainda falo assim, pois quando saio em Austin com minhas amigas brasileiras as pessoas nos olham com cara feia porque estamos falando alto e nós apenas rimos!

    Comment by Rebeca Vianna — February 13, 2014 @ 10:39 pm

  54. É engraçado o jeito que as brasileiras conversam. Tudo é muito dramático, e elas sempre concordam com uma a outra sobre qualquer tópico–conflitos de amor, família, amigos, et cetera. Quando eu falo com as mulheres mais velhas, eu fico quase muda, só escutando o que elas querem me dizer…de vez em quando eu respondo, “é verdade”, ou “cê tem razão”…

    Comment by Brittany dunne — February 13, 2014 @ 11:25 pm

  55. Eu fico rindo rindo rindo por este vídeo. Usam diminutivo demais aqui o e estão mantendo o estereotipo da mãe latina que cuida do filho demais. Gostei muito muito desse vídeo, talvez o meu favorita mesmo.

    Comment by Randy Helmcamp — February 13, 2014 @ 11:32 pm

  56. Eu gostei muito desta conversa brasileira! Eu acho que de todas as conversas brasileiras que eu tem escutado esta e a mais natural e mais energética! Ainda que eu adorei as mulheres usarem muitas palavras que eu ainda não tem ouvido. Eu gostaria de saber o significada das seguintes palavras: menino de céu, fofara, babão, fofucha, e fiado.

    Comment by Isabel Suarez — February 13, 2014 @ 11:45 pm

  57. Que vídeo tão legal! Gostei da forma natural em que falaram as mães. Eu acho que esse vídeo foi o mais difícil para entender para mim porque as mulheres falam tão rápido. O que quer dizer a frase “_____ do céu”?

    Comment by Christine Molina — February 13, 2014 @ 11:55 pm

  58. Eu gosto muito da maneira em que elas falam, usando muitas expressões e diminutinhos. Mas elas falam tão rapidinho que é bastante difícil entender elas. Também me fascina isso dos apelidos. Muito legal!

    Comment by Leon Leid — February 14, 2014 @ 12:07 am

  59. Penso que este video já e meu favorito de todo. As senhoras aparecem gemias…. Quiero olhar e escutar como os filhos também falam com as maes. Adorei quando ela falou que sua filha só quer ajudar pegar a sua maleta se a mãe se pagar. Este tipo da coisa acontece aqui também :)

    Comment by Sara Diamond — February 14, 2014 @ 12:27 am

  60. Elas usaram muito do diminutivo, a conversa ficou muito fofinha. Ainda não entendi porque usam “o que lá” aí quando fala “não sei o que lá.” Brasileiros usam muito dessa expressão “sei lá” para expressar “não sei,” é interessante mas quero saber a coisa cultural atrás dela.

    Comment by Brendan Chantelois — June 4, 2018 @ 8:50 am

  61. Eu não entendi a frase “vamos ver o que essa dupla apronta.” “Apronta” significa a mesma coisa que “pronta”? O que significa a frase?

    Notei que uma das mulheres chamou a outra de “minha filha.” Com quem os brasileiros usam “minha filha” “meu filho”?

    Eu não entendia frase “na vendinha do Seu João.”

    Comment by Claire Abs — June 4, 2018 @ 10:19 am

  62. A primeira coisa que me interesse foi a repetição sucessiva das palavras e frases. Por que o brasileiro faz isso? Segunite, a mulher na camisa branca disse “menina do céu” e “Sílvia do céu” e eu não entendi a conexão com o céu. Também eu não entendi o significado da frase “abrir o jogo”. Algumas palavras que eu não entendi e não pude encontrar no dicionário era fofura, aprontou, fiado, e fofucha.

    Comment by Karen Gardiner — June 4, 2018 @ 3:05 pm

  63. Acho que a conversa foi boa mas tenho uma pergunta sobre o que a mãe da menina diz “uma mulher guerreira” mas não só “uma guerreira”. Em geral, há uma regra para quando precisa usar palavras para gênero (por exemplo, irmãos pode ser todas as crianças de seus pais ou só os irmãos homens)?

    Comment by Ryanne — June 4, 2018 @ 4:19 pm

  64. Acho que a conversa foi boa mas tenho uma pergunta sobre o que a mãe da menina diz “uma mulher guerreira” mas não só “uma guerreira”. Em geral, há uma regra para quando precisa usar palavras para gênero (por exemplo, irmãos pode ser todas as crianças de seus pais ou só os irmãos homens)?

    Comment by Ryanne Howard — June 4, 2018 @ 4:19 pm

  65. Eu gostei muito deste vídeo. Observei que as mulheres usam muito dos dimuinitivos. Na cultura brasileira, é mais comum que os mulheres usam o dimuinitivos que os homens? Além disso, nesta frase “Olha, minha filha, Dandara a cada dia me surpreende…” se pode colocar “a cada dia” depois do verbo? Qual é mais correta gramaticamente? Finalmente, como podemos distinguir os vários significados do verbo imaginar como en esta frase “Imagina se eu deixo o Gabriel um pouquinho… Você tem que ter cuidado com isso! Por que ela é…” e en esta frase “João imaginou que o novo trabalho dele não fosse ser tão duro e que ele pudesse simplesmente fazer o que quisesse.” com a entonação?

    Comment by Alreign Bauzon — June 4, 2018 @ 5:17 pm

  66. Acho que a conversa foi muito rapida, não gostei que elas falavam ao mesmo tempo porque se me fazia mais dificil para entender. Entendi que elas estavam preocupada por os filhos delas e estavam cuidando deles. Chamavam muito a atenção dos filhos. Entendi que elas estavam falando de seus filhos como não são iguais que das de antes.

    Comment by Celinda — June 4, 2018 @ 7:35 pm

  67. Acho que a conversa foi muito rapida, não gostei que elas falavam ao mesmo tempo porque se me fazia mais dificil para entender. Entendi que elas estavam preocupada por os filhos delas e estavam cuidando deles. Chamavam muito a atenção dos filhos. Entendi que elas estavam falando de seus filhos como não são iguais que das de antes.

    Comment by Celinda — June 4, 2018 @ 7:35 pm

  68. Na conversas brasileiras eu acho que muito interessante como eles tendiam adicionar palavras ao fim das frases deles adicionar ênfase ou fazer uma palavra fofa. Por exemplo, em este video as mães adicionaram -inho ao fim dos nomes das crianças delas. Outro exemplo é quando as mães falaram frases como “Menina, do céu!” Em ingles, se queríamos fazer uma palavra ou frase fofa que é quando nos adicionávamos fazer lá pequeno ou escrever palavras incorrecto.

    Comment by Brandy Reeves — June 5, 2018 @ 2:44 am

  69. Achei essa conversa um pouco difícil entender porque as mães falam rápido e um encima do outro. Não entendo como eles ouvem o outro se estão sempre interrompendo. Mas eu sei que essa maneira de falar é parte da cultura brasileira. Já ouvi mulheres brasileiras falando assim em Brasil e até nos Estados Unidos.

    Comment by Sabrina Pereira Chavez — June 5, 2018 @ 5:55 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2020-03-31, 11:55:12 PM