Conversa Brasileira

February 1, 2011

Park 2: Moms in the Park 2: They are getting along really well

Filed under: Videos — nathalie @ 10:08 am

Even when little kids don’t know each other well, they seem to do just fine playing at the playscape in the park. As Isabela observes, Estão se dando super bem “They are getting along really well.” Now it is true that sometimes they fall and need stitches and other times they catch colds from others around them, but today’s a nice day, the kids are having fun, and the beautiful weather gives the moms a perfect excuse to sit on the park bench and have a nice Conversa Brasileira.

52 Comments »

  1. Esse é o único comentário que tenho desse vídeo:
    Nunca ouvi o nome “Pietra.” Interessante!

    Comment by Meleena Loseke — March 26, 2011 @ 7:13 pm

  2. Eu já ouvi o popup sobre “envergonhar.” Além disso, “envergonhado” e “tímido” têm o mesmo sentido, não é? Eu posso usar as duas para dizer “shy”?

    Comment by Rudy Mikeska — March 26, 2011 @ 8:26 pm

  3. Tenho várias perguntas sobre este vídeo. Que significa “tadinha”? Parece que os brasileiros preferem dizer o singular embora o sujeito seja plural. Como sabe quando usar o singular ou o plural? Há situações em que o regra gramatica é o mais importante e tem que usar o plural?

    Comment by Natalie Garza — March 27, 2011 @ 2:59 pm

  4. Gostei da frase “dando bem” e também da pop-up para “brincarem” que é tão diferente do espanhol. O que não entendi foi “abriu queixo” Queixo, like cheese?? E também porque a mulher perguntou à outra “Ricardo tá bonzinho?’ e não “Ricardo é bonzinho” Porque tá?

    Comment by Erika Marcela Ocampo — March 27, 2011 @ 9:37 pm

  5. Tomando em conta as recomendações do nosso querido professor Kelm, que falou para uma aula que as palavras mais importantes em caso de a gente olvidar o português, eram “é, tá, não,”. ‘Dar’ é um deles também pois achou que ‘dar’ é uma das palavras mais importantes da língua portuguesa pois ‘dar’ da pra tudo, ne? “Deu resultado, não deu; estão se dando bem/mal; da mole;” existem bilhões e bilhões de frases com o verbo dar, ne?

    Comment by Bernardo Sanchez — March 27, 2011 @ 9:56 pm

  6. Este vídeo foi mais fácil de entender! Eu encontrei interessante que para a gente brasileiro é comum não usar o auxiliar como “eles bricando”. Esso é difícil pra mim. Eu estou costumada em usar os verbos auxiliares como “eles estão bricando”. Eu não sabia que a preposição em “each other” é definida com o verbo. Então com o verbo acostumar é “um com o outro” e com o verbo dar é “um para o outro”.

    Comment by Marcy Rodriguez — March 27, 2011 @ 11:12 pm

  7. Gostei as diferenças de parque e parquinho. O que é estar ‘machucadinha’? Eu também gostaria de saber o que é ‘tadinha’?

    Comment by Nancy Benitez — March 27, 2011 @ 11:25 pm

  8. Isabel diz que ela “tô vendo” que a filha de Mariana “tá obediente”. Por que não vejo?

    Comment by Christine Wu — March 27, 2011 @ 11:42 pm

  9. So’ gostaria de falar como foi tao dificil aprender o subjuntivo nas aulas passadas so’ para que a gente falara “nao sobe nao” em vez de “mao suba nao” Ugh!

    Comment by Anastacio Aranda — March 28, 2011 @ 12:01 am

  10. Eu nao entendi o que significa tadinha? Mas tambem gostaria comentar sobre o usa de dar, gostei. E certo o que fala bernardo dar e muito usado, deu certo, nao deu, da isso, ect. O, e o comentario de meleene e ouvi o nome pietra mas falado com pronuncacao de ingles.

    Comment by Natalie Plaza — March 28, 2011 @ 12:25 am

  11. Agora que eu vi este clip vários vezes eu tô numa boa pra fazer uns comentários sobre ele. Não adianta fazer esses comentários sem ver o clip primeiro. Espero que eu esteja usando as novas frases de uma forma certa. Este clip junto com o outro no parque chamou atenção mais uma vez para mim ao caráter aberto e simpático da conversa brasileira.

    Comment by James Lander — March 28, 2011 @ 12:59 am

  12. Tenho pergunta sobre a palavra trancado. Eu vi esta palavra usada em outros jeitos, como ele faz X trancado (acho que não é o mesmo de “stuck”?).

    Comment by John Reyes — March 29, 2011 @ 10:27 pm

  13. Agora, esse filme foi mais fácil pra entender! Elas falam devagar! Só alguma coisa: “Ele pegou uma virose na escola” O que isso? Did he hurt himself? Eu não entendi essa frase.

    Comment by Marc Hernandez — April 3, 2011 @ 6:39 pm

  14. O que é que é virose, é chicken pox? como se usa hein?

    Comment by Jackeline Neira — April 11, 2011 @ 12:22 am

  15. Um virose é um virus? De onde elas são? Eu gosto das sotaques delas. Que significa machucadinha? O frase “acabou caindo” é interesante porque eu entendo que pode usar outras palavras em vez de estar com tenso progressivo presente mas ela usa pretérito e progressivo presente. É comum ou só nesse caso?

    Comment by Anna Chabot — April 25, 2011 @ 12:38 pm

  16. Eu tenho duas perguntas sobre algo não em os pop-ups. A conversa tem uma frase “O que que aconteceu com a Pietra que ela tá machucadinha”

    1. Machucar é um verbo sim? Não sabia da usa como substantivo.
    2. Como se pode usar “dinho” com um verbo estar? Por que não usa machucada?

    Comment by Taryn Davis — February 19, 2012 @ 8:21 pm

  17. Levar ponto…interessante nunca aprendi essa palavra.

    Bah, acho que nunca vou aprender falar “mau” correctamente..rsrs.

    Comment by Alejandra Spector — February 19, 2012 @ 9:27 pm

  18. Gostaria de aprender mais frases onde posso usar um + prep + outro. Também não compreendo não adianta.

    Comment by Wade Tomlinson — February 19, 2012 @ 9:32 pm

  19. uma das mujeres diz que seu filho “tive uma verosa na escola?” que e isso?

    e tambem o “balanco” e see-saw?? :)

    Comment by Magdalene — February 19, 2012 @ 11:23 pm

  20. A mulher da direita fala que a menina ta “machucadinha” eu acho que e um scrape or bruise, mas se pode dizer para cualquier tipo de scrape/cut/bruise?
    Tambem a mulher diz que a menina “precisou passar uma cola”, o que e isso?

    Comment by Sandra — February 19, 2012 @ 11:59 pm

  21. Achei muito interessante que a palavra “parquinho” significa “play ground”. Quando estava vendo o vídeo achei que usavam a palavra parquinho só porque era bonitinho ou também porque todo mundo usa o diminutivo para tudo. Quando vi o pop up, fiquei surpresa de saber que parque e parquinho são duas coisas diferentes.

    Comment by Marely Zamarron — February 20, 2012 @ 12:09 am

  22. Nossa! o infinitivo pessoal, um outra coisa q profesores de portuguese deixar ate no final do curso- “Pra eles brincarem”- eu sei q a forma verbal é o mesmo que o subjuntivo futuro, mas a maneira como são utilizadas varia? Eu li avisos como não fumar em vez de não fume!

    Comment by Diane Enobabor — February 20, 2012 @ 1:17 am

  23. Eu aprendi a frase “tomar ponto” que significa “get stitches”. E uma frase que tambem se pode dizer como “levar ponto”, mas e singular ainda a gente recebe mais de um “ponto”.

    Comment by Vivian Graves — February 20, 2012 @ 1:29 am

  24. Pode-se explicar o sentido de ser “machucado” em português? Em espanhol, essa palavra tem sentido de ‘to be run over’. Aqui tem sentido de ter algo mal no corpo ou que algo mal aconteceu?

    Comment by C. Daniel Guerra — February 13, 2013 @ 12:20 am

  25. Eu entendi que tomar ponto é ‘stitches’ porque na palavra em espanhol é puntadas é palavra que se olha similar. Que é o significado de passar uma cola?

    Comment by Denise Sanchez — February 13, 2013 @ 4:51 pm

  26. Pode explicar o que queria dizar com “acabou caindo”? Acho que significa “caiu”, mas porque ela usa essa estrutura?

    Comment by Sam Naik — February 14, 2013 @ 6:20 pm

  27. Eu gostaria de saber mais sobre o uso do gerúndio, como na frase: “Olha que bonitinho eles brincando agora!” Quero saber se isso é a forma para dizer todas as situações como isso. Então, quando usa o verbo auxiliar, como “estar,” e quando não usa o verbo?

    Comment by Kyle Harper — February 14, 2013 @ 8:58 pm

  28. Eu muito gosto da palavra machucar – eu sempre tenho machucadinhas! Eu não compreendo a estrutura de frase “Acho que vão ficar amigos até grandes”. Não é necessário dizer “…até eles são grandes”?

    Comment by Lizzy McKinnon — February 15, 2013 @ 12:20 am

  29. Eu ainda tenho problemas com o uso de “se” (reflexivo), como em “se soltando.” Gostaria de mais esclarecimento da utilização de “se.” Por exemplo, “se tornar” é “become” em inglês; porque não é simplesmente “tornar?” Mais uma coisa: “tomar” parece o verbo “dar” porque eles têm muitas definições diferentes. O que são alguns outros usos e significados de “tomar?”

    Comment by Elie Wu — February 15, 2013 @ 1:29 am

  30. Eu notei os sotaques diferentes nos vídeos. É bem interessante observar como pessoas de partes e regiões diferentes pronunciam as palavras e como usam expressões variadas. Gostei das variações no uso da palavra “fofo”. Uma das personagens falou “fofucha” e também “fofura” (seria como “cuteness”, né?). E também eu me di conta da frase “abrir o jogo” – se pode usar em contextos diferentes? É comum?

    Comment by Maria Arrellaga — February 15, 2013 @ 8:23 am

  31. Em comparação com o outro vídeo, essas mães são mais calmadas e têm menos preocupação com as crianças, é claro também que os filhos são mais tímidos e não precisam de tanta supervisão. Eu aprendi a palavra “queixo” e “virose”, que nunca tinha ouvido antes.

    Comment by Arianne Moran Matheus — February 3, 2014 @ 7:57 pm

  32. Gostei muito deste vídeo também e achei muito interessante aprender vocabulário como “machucadinha” porque é verdade que muitas vezes crianças “balançam mas não caem.” Outras vezes, eles caem. Também, foi interessante ver alguma gíria como “super” e “numa boa.” Estes vídeos me dão boas lembrancinhas de minha meninice e a verdade é que fico feliz quando eu pensar em ser uma mãe um dia e levar meus filhos para o parquinho como estas mães levaram os filhos delas. :-)

    Comment by Lauren Dow — February 9, 2014 @ 12:32 am

  33. Eu gostei deste video também. Eu acho que este foi mais fácil para entender do outro, mas ainda tive a problema de entender as diferenças da gramática com empregos casuais ou formais. Mais, foi interessante para ouvir as maneiras diferentes de expressar a mesma ideia e também os termos médicos.

    Comment by Brittany Weinstein — February 12, 2014 @ 7:21 pm

  34. Este vídeo é muito mais fácil de compreender que o anterior. Eu gosto do diminutivo, “bonzinho”, pois é a primeira vez que eu vi. Aprender o significado de “um com o outro” foi útil porque eu evitava dizer isso por pensar que era incorrecto quando escrevia composições.

    Comment by David Cervantes — February 13, 2014 @ 12:51 pm

  35. Eu concordo com vc quando vc disse que sempre é interessante como línguas diferentes usam frases diferentes para explicar as mesmas coisas. Eu descobrir (o que é a tensa presente desse verbo em pessoal primeira?) isso muito agora que eu entendo muito mais português. Também, que é a significa da palavra ‘hein’?

    E também podemos revisar quando usar da/do/das/dos em vez de ‘de’ soltamente? Eu sinto como eu nunca vejo os conjunções usou nessa maneira mais.

    Comment by Mercedes Ballard — February 13, 2014 @ 1:21 pm

  36. Eu não lembro haver aprendido a palavra “queixo” em minha aula de português quando estávamos estudando as partes do corpo. Encontrei muito interessante porque a primeira vez que ouvi no vídeo, eu achei que ela falava do queijo que se come.

    Comment by Edna Rangel — February 13, 2014 @ 2:44 pm

  37. eu gosto muito ver todas essas expressões, como tá soltando, daqui e de lá, to aprendendo muito!

    Comment by trevor partney — February 13, 2014 @ 3:26 pm

  38. Eu prefiro o outro vídeo sobre parques, mas esse vídeo é mais fácil para entender e tem uma história mais simples. Eu achei que foi interessante que a palavra bonitinho foi usado para significa “cute” em inglês e no outro vídeo, a palavra engraçadinho foi usado para significar a mesmo coisa. Eu achei que a frase “ficou despertada” foi interessante também porque essa frase significa “freaked out”. Eu usei a palavra “surtar” para significar “to freak out” em meu resume sobre “eventos sociais.”

    Comment by Alison White — February 13, 2014 @ 6:04 pm

  39. Adorei esse vídeo por os diferentes sotaques das mulheres. Sempre que escuto um sotaque parecido ao meu fico emocionada. Eu aprendi português no sul em Paraná e mesmo que nosso professor tenha sotaque assim de São Paulo escutar ele também nos vídeos me emociona!

    Comment by Adria Fernandez — February 13, 2014 @ 6:39 pm

  40. Parece interessante para mim que as vezes a gente poderia usar o gerúndio em vez do infinitivo pessoal, como no inicio desse video,com “…eles brincando”. Acho que o jeito está bem parecido com mesmo uso em inglês.

    Comment by Sam Hagan — February 13, 2014 @ 8:27 pm

  41. NOSSA. Quantos regras são que aprendemos na sala de português mas os brasileiros de verdade não usam? Quase todas as semanas aprendo que tô falando gramatical mas estranho e meio-errado p falantes na rua!

    Comment by Jenna Tipton — February 13, 2014 @ 8:31 pm

  42. Não sei se é porque assisti esse vídeo depois do outro o não mas eu achei que isso foi mais fácil entender! Porque a velocidade foi mais lento eu tinha a oportunidade aprender muitas palavras novas como brincando, envergonhado, se dando super bem, etc.

    Comment by Charles Wight — February 13, 2014 @ 9:18 pm

  43. Achei interessante as frases “estão se dando” e “estão se acostumando,” porque soam estranhas para mim! Também achei interessante que algumas vezes, as mulheres usam o gerúndio sem o verbo auxiliar, por exemplo “eles brincando” em vez de “eles estão brincando.” Acho que os brasileiros gostam muito de reduzir frases e omitir palavras!

    Comment by Diana Pop — February 13, 2014 @ 9:31 pm

  44. Eu gosto do jeito carinhoso que essas mães falam. Eu adoro falar diminutivos como “bonitinho”, “bonzinho”, “gracinha”, etc. Também gosto muito da expressão “não dá”. Pode ser usada em vários contextos!

    Comment by Rebeca Vianna — February 13, 2014 @ 10:48 pm

  45. Neste vídeo, eu ouvi uma palavra que não pude encontrar no dicionário. A mesma é “tadinha”. De acordo com um site de internet, tadinha significa pobre, como uma expressão de compaixão. No contexto do vídeo, ela tá dizendo algo como “pobre menina”.

    Comment by Marcos Barrera — February 13, 2014 @ 11:02 pm

  46. Já ouvi muitas vezes os brasileiros usarem of singular em vez do plural; é só que nunca notei que estavam falando errado “prescriptively”. Entendi sem problema. Mas agora que estou prestando atenção nisso, acho que os brasileiros falam assim a maioria do tempo e nunca falam “corretamente.” Eu adoro aprender das palavras que são quase iguais, mas com só uma alteração pequeneninha têm um sentido completamente diferente como “parque” vs “parquinho”.

    Comment by Michelle DuBois — February 13, 2014 @ 11:13 pm

  47. Esse vídeo me fez lembrar sobre meu intercâmbio no Brasil…não ouvi muitas pessoas usado o diminutivo tão como elas usam ele…talvez seja porque elas não são cariocas, e isso é mais comum em outros partes do Brasil, ou eu não prestei bastante atenção ;) mas de qualquer jeito, eu gostei do vídeo porque elas falam mais devagar do que as mães do primeiro video, e também não ficam com medo pelas crianças.

    Comment by Brittany dunne — February 13, 2014 @ 11:36 pm

  48. Eu achei que a primeira conversa brasileira deste grupo tive mais energia! Eu também gostaria de saber o significado das frases “passar uma cola” e “numa boa”

    Comment by Isabel Suarez — February 13, 2014 @ 11:51 pm

  49. Essa coisa de falar em singular em vez de plural é muito interessante. Dominicanos falam espanhol assim, e não é que eles não pensam no plural mas é que se pode falar mais rapidinho sem pronunciar o “s”. Me pergunto se isso não é o que acontece aqui.

    Comment by Leon Leid — February 14, 2014 @ 12:00 am

  50. Gostei muito do nome da menina… Pietra. Nunca ouvi um nome assim! Porque ao final a mãe diz “vão ficar amigo até grandes? Tal vez é porque está falando rápido e não coloca o “s” por isso.

    Comment by Christine Molina — February 14, 2014 @ 12:07 am

  51. Tem algumas palavras que nunca ouvi falar antes, como adianta. Eu gostei muito este video porque estão falando bem fluido como normal. Tambem, notei que ela uso “dinho” para fazer um diminutivo em vez de “zinho”

    Comment by Sara Diamond — February 14, 2014 @ 12:21 am

  52. Ai todos os vídeos do site são muito bonsss! Que sorte que nós estudantes de português tiramos, né? Adorei a explicação da fala “a gramática que está nos livros e a gramática que está na boca dos brasileiros.” Achei perfeita.

    Comment by Olivia Baker — February 14, 2014 @ 12:43 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2020-06-05, 04:22:55 PM