Conversa Brasileira

March 5, 2012

Directions 2: Moço, dá licença

Filed under: Videos — Karina @ 2:24 pm

In real life Simone and Thiago are married, so when we recorded this lesson we had a good time teasing Thiago about his willingness to offer to show Simone how to get to the library. “It’s not exactly on my way, but from there I can show you and then I’ll go to the Chemistry Department,” he said. Thiago’s a smart Guy. What better way is there to get to know the cute new arrival than to offer to accompany her to find the library! Not only that, the exchange shows us how Brazilians help others when they are lost and it’s a fine example of a Conversa Brasileira.

 

 

45 Comments »

  1. Nao sabia que a ordem que vc coloca o adjetivo muda o sentido da frase. Eu aprendi “restrictive” vs. “non-restrictive”. Legal…

    Comment by Bryan Lee — March 20, 2012 @ 6:40 am

  2. “moco”? “cara”? eu quero saber mas nomes que eu posso usar com as pessoas?

    o que e “torre”?

    Comment by Magdalene — March 20, 2012 @ 11:23 am

  3. Gostei muito da explicação de que e qual. Quando eu estava no Brasil, eu nunca sabia qual das duas eu devo usar e agora faz sentido. No começo, a Simone falou assim: “Eu não sabia que tinha mais de um”. Pode falar tambem “Eu não sabia que tem mais de um”?

    Comment by Megan Logan — March 20, 2012 @ 2:31 pm

  4. “delimiting the noun”? Você pode explicar na aula essa diferença entre colocando o adjetivo antes ou depois do substantivo? Também, você pode explicar quando alguem pode usar o subjuntivo sem mudar a pessoa?

    Comment by Taryn Davis — March 20, 2012 @ 2:38 pm

  5. Why is it “pela biblioteca” and not “pra a biblioteca”?

    Comment by asiago — March 20, 2012 @ 6:43 pm

  6. Não compreendo o palavra cê. É uma palavra cortada? Tampouco compreendo a palavra dali? Podemos discutir os usos diferentes de dar?

    Comment by Wade Tomlinson — March 20, 2012 @ 9:03 pm

  7. “to procurando pela biblioteca” É grammaticamente correto? Me parece um pouco estranho.

    Comment by Alejandra Spector — March 20, 2012 @ 10:17 pm

  8. Tenho muitas perguntas:

    1) Isso de “dar licença”…eu posso dizer “Vocé me dá licença?”

    2) “Moço” é um vocativo más eu acho que ela usa a palavra como “sir, excuse me” pos ela enfatiza o gênero dele… é parecido isso?

    Comment by Christian J. Avilés — March 20, 2012 @ 10:31 pm

  9. O rapaz no video é brasileiro, ou americano? Quando falou “andar a partir” uso o “soft r” que apareçe no inglés. Só o achei engraçadinho.

    Comment by Erick Rodriguez — March 20, 2012 @ 11:04 pm

  10. Quando o jovem fala que na torre é o principal prédio na universidade, se está referindo apenas ao espaço físico do edifício, ou inclui os corredores e jardins que rodeiam na torre?

    Comment by Karla Trochez — March 21, 2012 @ 12:37 am

  11. eu gostei da palavra “rumo” porque e muito usada em espanhol

    Comment by Alexis Quintanilla — March 21, 2012 @ 12:49 am

  12. Não entendí muito bom por que se diz “principal prédio” e não “prédio principal”.. Entendi o exemplo das montanhas altas mas não entendo a regra neste contexto. Também quero saber como se pode usar “da licença”.

    Comment by Vivian Graves — March 21, 2012 @ 12:53 am

  13. Sempre eu ouço “da licença” ou “com licença” e não estava segura como e quando usar o frase mas acho que agora entendo melhor. Existe uma regra quando voce deve usar “da licença” ou “com licença”? Tem exatamente o mesmo sentido ou depende da pessoa com que voce tá falando? Também gosto do “r” forte neste vídeo e o outro vídeo. É uma característica do São Paulo verdade? É uma forma mais “caipira” de pronunciar, sim?

    Comment by Nina Yonemoto — March 21, 2012 @ 12:57 am

  14. É muito comum alguém usar a palavra quarteirão?? Eu nunca tinha ouvido essa palavra. E também a palavra rumo foi nova para mim.

    Comment by Marely Zamarron — March 21, 2012 @ 1:20 am

  15. Boa coincidência que a gente obviamente tem química e vão pela biblioteca de química, rsrsrs!

    Comment by Ricardo — March 21, 2012 @ 11:08 pm

  16. Não entendo bem a distinção entre conseguir, poder, e dar para. Tem alguns nuances de significado entre as palavras?

    Comment by Sam Naik — March 18, 2013 @ 3:30 pm

  17. Rumo=rumbo em espanhol mas da licença não ter nada que ver com o espanhol. Acho que dar instruçoes em portugues não e muito dificil porque é muito similar o espanhol. A sim moço antes de dar licença é novo para mim.

    Comment by Ximena Alvarez — March 18, 2013 @ 11:12 pm

  18. Até hoje em dia, eu pensei que o uso de “que” o “qual” em perguntas era o mismo que se encontra no espanhol. Mas depois de assistir este video, notei que tal vez não é igual. Há uma diferença? Se usa e se distingue como no espanhol?

    Comment by Eric Nikolaides — March 19, 2013 @ 1:34 pm

  19. Eu acho que eu aprendi a frase com licença, em vez de dar licença. Eles são frases diferentes, ou querem dizer a mesma coisa?

    Comment by Aaron Dickinson — March 19, 2013 @ 4:56 pm

  20. No pop-up, a Denise fala desculpe ou desculpa. Quando usamos a palavra que termina com “e” ou com “a”?

    Comment by Eréndira — March 19, 2013 @ 5:13 pm

  21. Gostaria de falar sobre quando gente usa ‘virar pra esquerda/direito’ e ‘dobrar pra esquerda/direito’. Acho que eu ouço mais virar quando gente esta à pê e dobrar quando esta no carro. Certo?

    Comment by C. Daniel Guerra — March 19, 2013 @ 5:49 pm

  22. Eu estou curioso sobre o uso da palavra “rapaz”. No clip antes disso, ele usou esta palavra para significar “dude” e também está definida como isso neste clip, mas pode ser uma palavra ruim também ou não? Eu provalmente só acho isso porque do filme Cidade de Deus, mas eu quero saber no futuro.

    Comment by Lizzy McKinnon — March 19, 2013 @ 8:39 pm

  23. Em termos de localização, eu notei que ‘ficar” é mais comum do que “ser”. E o verbo “dar” (“dar de frente”) também chega nesse vídeo–e é mais confundindo aqui! Eu também quero perguntar porque Thiago use “já” quando ele diz “mas dali eu já te mostro” (de presente do indicativo). Achava que a palavra “já” indica o passado?

    Comment by Elie Wu — March 19, 2013 @ 11:08 pm

  24. No pop de da licenca, podemos decir, da liçena o com liçenca. E mais comum falar de da o com?

    Comment by Denise Sanchez — March 20, 2013 @ 2:01 am

  25. Gostei muito deste vídeo! Primeiro, aprendi uma nova frase bem legal: “ficar no rumo” e como a posição de “o que” na oração muda a ênfase. Também, já notei a frase, “dar de frente.” É bem interessante para mim porque faz só uma semana e meia que dois colegas duma aula de literatura brasileira e eu fizemos um projeto de escrever e um escreveu, “Ficava uma casa azul de três andares com seite pilares e duas varandas que davam de frente a um jardim imenso.” Não sabia o que “davam de frente” significava e ele (um brasileiro com português como a primeira língua) me explicou esta frase! :-) Finalmente, gostaria de falar mais sobre a posição dos adjetivos e o efeito no significado.

    Comment by Lauren Dow — February 22, 2014 @ 12:45 am

  26. Acho interessante como no primeiro vídeo a aproximação é informal (E aí cara) e nesse é bem formal (Moço, se dá licença). Acho que em geral as mulheres são mais formais! Mas por outro lado, a menina realmente se certifica de que entendeu as instruções do rapaz (“Deixa eu ver se eu entendi”). Também é interessante a expressão “eu acabei de chegar”, que aparece nos dois vídeos. Quando encontramos outros brasileiros morando aqui sempre perguntamos: “Você está aqui nos Estados Unidos faz muito tempo ou acabou de chegar?”.

    Comment by Rebeca Vianna — March 2, 2014 @ 10:00 am

  27. Quando eu fui no meu premeio ano aqui, sempre eu sentei como eu não tive ideia onde foi qualquer coisa. E quando eu aprendei que há mais do que um biblioteca… eu nunca acredita-lo. Então, eu posso simpatizar com ela. Também, obrigada para a esclarecimento sobre quando adjetivos vêem antes ou depois do subjuntivo. Nunca, eu soube essa “rule of thumb”. (É uma maneira para dizer isso em português… Rule of thumb?

    Comment by Mercedes Ballard — March 2, 2014 @ 12:18 pm

  28. Eu gosse muito do video! É muito interessante ver eles na escola! Eu gostei da explanação dos verbos restritivos e os que não. Isso é algo que me causava muitas problemas no passado!

    Comment by Brittany Weinstein — March 2, 2014 @ 5:46 pm

  29. Esse vídeo é muito útil. Acho que já sei come pedir direções. Gostei muito da explicação sobre porque os adjetivos vão antes o depois do s substantivos.

    Comment by Leon Leid — March 2, 2014 @ 7:00 pm

  30. Gostei deste vídeo aqui, mas acho que gostaria de ter pouquinho mais explanação do tópico de quando botar o adjetivo em frente ou depois do substantivo.

    Comment by Michelle DuBois — March 2, 2014 @ 8:06 pm

  31. Estou confuso sobre as situações quando se usa ‘que’ (sem chapelzinho) e ‘quê’ (com chapelzinho). Alem das interrogativas, as causas parecem meio arbitrário.

    Comment by Sam Hagan — March 2, 2014 @ 8:43 pm

  32. Na verdade, eu acho muito interessante como os brasileiros dão direções. Neste vídeo, eu acho que o moço confundiu mais que ajudá-la, graças a Deus que ele levou ela pra a torre. Percebi, pelo menos em Belo Horizonte, as pessoas não tinham idéia de qual era o norte ou sul da cidade. Pode ser uma cultura da cidade, mas quando eu disse, “eu vivo ao norte da UFMG”, e eles disseram … “qual é o norte? qual é o bairro onde você mora?

    Comment by Arianne Moran Matheus — March 2, 2014 @ 8:55 pm

  33. Nossaaaa o sotaque dele haha conheci um guri de São Paulo que falava assim e a gente sempre zuava um do outro dos nossos sotaques. E entendo a guria desse vídeo muito bem porque ainda não sei onde fica a maioria das bibliotecas daqui, tem tantas!

    Comment by Olivia Baker — March 2, 2014 @ 8:55 pm

  34. Neste vídeo eu ouvi uma diferença bem grande entre os sotaques das pessoas aqui. Por exemplo os ‘r’s” de o moço ficam bem fortes- por exemplo como ele diz palavras como: “andaR” e “esquERda” seus R’s são super fortes.

    Comment by Charles Wight — March 2, 2014 @ 9:16 pm

  35. Gostei este vídeo porque é exatamente como o Dr. Kelm descreveu como os brasileiros dão direções. Queria saber se o verbo “acabar” funciona igual no português como no espanhol, porque no vídeo a mulher fala “acabei de chegar”, mas acho que no espanhol a gente falaria “acabo de llegar”.

    Comment by Christine Molina — March 2, 2014 @ 9:25 pm

  36. Eu não entendo o sintaxes para a oração “eu tô procurando pela biblioteca,” especialmente a contração ‘pela’ neste sentido. Por que ela tá falando “pela biblioteca?”

    Comment by Randy Helmcamp — March 2, 2014 @ 10:06 pm

  37. Gostei muito desse vídeo, ele deu direções muito boas, gostei do vocabulário tão variado dele. Nem sabia que tinha tantas bibliotecas a universidade. O achei que não sabia pelo nome que ele chamou elas. Ele falou um pouco rápido mas consegui entender as novas palavras que usou para dar direções.

    Comment by Adria Fernandez — March 2, 2014 @ 10:14 pm

  38. Essa “já” é importante para entender q um verbo no presente significa o futuro ou não? Porque acho q é mais facil entender com essa palavra.

    Comment by Jenna Tipton — March 2, 2014 @ 10:58 pm

  39. O vídeo foi bom para aprender e entender como as instruções são dadas no Brasil. Também foi legal aprender a palavra “rumo”, eu a achei muito boa e útil para futuras composições.

    Comment by Marcos Barrera — March 2, 2014 @ 11:13 pm

  40. Eu achei a expressão, “Moço, você dá licença?” muito interessante porque sem a tradução eu acharia que significava alguma coisa diferente do que, “excuse me.”

    Comment by Edna Rangel — March 2, 2014 @ 11:19 pm

  41. A coisa que eu mais notei neste vídeo foi a diferença nos acentos de Simone e Thiago. O Thiago, eu acho que vem de São Paulo e se nota na maneira que ele pronuncia as “r”. Também tinha uma pergunta sobre gramática, quando Simone diz “estou procurando pela biblioteca” isso e correto? Não seria “estou procurando a biblioteca”?

    Comment by Isabel Suarez — March 2, 2014 @ 11:35 pm

  42. Achei interessante que no português, os ajetivos geralmente seguem os verbos, mas às vezes, os ajetivos vêm antes dos verbos e ainda podem ter um outro significado.

    Comment by Diana Pop — March 3, 2014 @ 1:06 am

  43. É interessante como o caminho para a faculdade é diferente no Brasil. Exames de admissão parecem ter mais peso no Brasil, devido ao plano de carreira o estudante pode tomar.

    Comment by David Cervantes — March 3, 2014 @ 1:07 am

  44. Eu gosto da palavra “rumo”, nunca ouvi falado antes. Alem disso, nos dois videos ouvi falar “acabei de chegar” para explicar que for novos na cidade. Mais, nao sabia quantas bibliotecas temos aqui em UT!

    Comment by Sara Diamond — March 3, 2014 @ 1:35 am

  45. “ce da liçensa” é boa expressão pra usar no futuro para pedir ajuda. Como eu falo espanhol, é raro mesmo ter o verbo “procurar” com uma preposição “por”. Por exemplo, no espanhol o verbo “buscar” já significa “to look for” então por isso não precisa da preposição.

    Comment by Olivia Wiley — March 3, 2014 @ 2:11 am

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

Brazilpod  |  2020-06-05, 04:24:36 PM